Mensagens

Nesta página você encontrará mensagens diversas para refexão que poderão ser utilizadas nas diferentes situações do contexto pedagógico.

As mensagens cujos autores são conhecidos, apresentam o direito de autoria ao final.

EDUCAÇÃO


Escola
Escola é...
... o lugar onde se faz amigos.
Não se trata só de prédios, salas, quadros, programas, horários, conceitos...
Escola é, sobretudo, gente
Gente que trabalha, que estuda,
que alegra, se conhece, se estima.

Diretor é gente,
coordenador é gente,
professor é gente, aluno é gente,
cada funcionário é gente.

E a escola será cada vez melhor
na medida em que cada um se comporte
como colega, amigo, irmão.

Nada de ‘ilha cercada de gente por todos os lados’.
Nada de conviver com as pessoas e depois, descobrir
que não tem amizade a ninguém.
Nada de ser como tijolo que forma a parede,
indiferente, frio, só.

Importante na escola não é só estudar, não é só trabalhar.
É também criar laços de amizade.
É criar ambiente de camaradagem.
É conviver, é se ‘amarrar nela’,
ora, é lógico...
Que numa escola assim vai ser fácil
estudar, trabalhar, crescer,
fazer amigos, educar-se, ser feliz!

É por aqui  que podemos começar a melhorar o mundo.

(Paulo Freire)

A vida
Como é bom parar e pensar. Pensar que a vida é um dom e que é belo viver!
Como é interessante e bom observar que tudo ao nosso redor, de uma maneira ou de outra, vive! Você já parou para observar e perceber a vida que está ao seu redor? Pare! Observe um pouco.
Agora observe a vida que há em você. Veja como é maravilhoso sentir o palpitar do coração, a sua inteligência que cria, inventa e faz mil coisas que você mesma chega a se surpreender com tanto dinamismo!
Veja como é maravilhoso pensar e perceber o dinamismo da vida em todo ser criado.
A vida aparece em todos os lugares onde ela é possível. A vida aparece em você, em toda parte. Basta parar e observar seus movimentos.
A vida é amor. Deus amou tanto o homem que o chamou à vida.
Quanto mais amo, tanto mais sinto gosto pela vida e mais tenho vontade de viver e fazer com que os outros vivam. Viver não é apenas o sentido de estar aí, de ir à escola, ao trabalho, de ver o tempo  passar e exercer uma série de funções mecânicas como se fôssemos robôs.
Viver e fazer com que os outros vivam tem um significado muito mais profundo: é criar essencialmente um ser em relação, um ser situado.
Cativar? Significa criar laços. Se tu me cativas, teremos necessidade um do outro. Serás para mim um único no mundo.
É na idade jovem que você, eu e outros temos a oportunidade de descobrir grandes valores da vida e fazer com que criem raízes em nossa personalidade.
Coragem! Comece hoje a amar a vida, a criar laços com todo ser criado, a perceber a diversidade de cada criatura, que traz no âmago de seu próprio ser a unidade do Criador.
Eis uma pequena receita:
Você se sentirá mais feliz à medida que usar sua capacidade criativa, reconhecer os valores da vida e humanizar o mundo. O homem deve fazer com que o mundo seja mais humano. E você é capaz! Mãos à obra!
Não é por acaso que você é um professor!

Um Grande amigo: O Professor
Um grande professor é silenciosamente bom.
É genial, mas não exibe gênio.
É poderoso, mas não ostenta poder.
Socorre a todos sem precipitação.
É puro, mas não vocifera contra os impuros.
Adora o que é sagrado, mas sem fanatismo.
Carrega fardos pesados com leveza e sem gemidos.
Domina, mas sem insolência.
É humilde, mas sem servilismo.
Fala a grandes distâncias, mas sem gritar.
Ama sem se oferecer.
Faz bem a todos antes que se perceba.
Rasga caminhos novos, sem esmagar ninguém.
Abre largos espaços, sem arrombar portas.
Entra no coração humano sem saber como.
O grande professor é como o sol:
poderoso, para sustentar um sistema planetário,
porém, suficientemente delicado
para beijar uma pétala de flor.
Assim, é.
E assim age o professor verdadeiramente grande.
Porque ele sabe que é
Um sublime instrumento de amor e dedicação
Nas mãos do Senhor Deus.

A História de Tom
Tom nasceu com um problema de surdez parcial. Certo dia, ao voltar da escola, trouxe o seguinte recado de sua professora:
“Sinto comunicar que seu filho não tem capacidade para aprender, Sugiro que o retirem da escola”.
Em vez de deprimir-se com o recado da professora, a mãe do garoto pensou:
“A professora deve estar enganada, o meu filho tem capacidade para aprender qualquer coisa. De agora em diante, eu mesma serei a sua professora”
E, a partir daquele momento, ela assumiu inteira responsabilidade pela instrução de seu filho.
O menino Tom – era assim que a família o chamava - tornou-se um jovem muito criativo e, graças à dedicação de sua mãe, transformou-se em um grande inventor. Ele criou não somente a lâmpada, mas também a câmera fotográfica, o mimeógrafo, o fonógrafo, o filme movimentado, o gravador, o microfone e mais de mil outras invenções.
No final de sua vida, numa reportagem a um grande jornal internacional, comentou que foi a sua convicção de criar o que sua mente idealizou e a persistência em ver seu projeto concluído, que o fez ser um homem reconhecido mundialmente por seus trabalhos. Segundo ele, seu próprio pai não acreditava no seu potencial e revelou: "Meu pai achava que eu era burro e eu quase acreditei que era mesmo".

O menino Tom hoje é mundialmente conhecido por Thomas Edison.
Apesar de suas deficiências, homens e mulheres ao longo dos séculos, conseguiram
eternizar seus nomes na História. Atualmente, muitos famosos também têm tido sucesso excepcional em suas vidas, mesmo com problemas limitadores. Veja alguns exemplos:
Abraham Lincoln, presidente dos EUA (Síndr. de Marfan)
Agatha Christie, escritora (dislexia)
Albert Einstein, cientista (dislexia)
Alexander Graham Bell, inventor - telefone (dislexia)
Alexander Pope, escritor (malformações congênitas)
Andrea Bocelli , cantor (cegueira)
Ben Johnson, esportista (dislexia)
Bertha Galeron de Calonne (cegueira e defic. auditiva)
Bispo Hincmar, religioso (cegueira)
Bob Dole, (deficiencia no braço direito)
Charles Darwin, cientista (dislexia)
Chris Burke, ator americano (síndrome de Down)
Christopher Reeve, artista de cinema (tetraplegia)
Christy Brown, escritor e artista plástico (paralisia cerebral)
Dennis Byrd, astro do futebol americano (paraplegia)
Dídimo, diretor da Escola de Alexandria (cegueira)
Enrico Dandolo, doge de Veneza (cegueira)
Ernesto Nazareth, compositor (deficiência auditiva)
Felipe III, rei da Macedônia (deficiência mental)
Fineu, rei da Tracia (cegueira)
Galba, imperador romano (artrite reumatóide)
Galileu Galilei, cientista (cegueira)
General Belisário, general bizantino (cegueira)
João Carlos Martins, maestro (lesão cerebral)
Joaquin Rodrigo, compositor espanhol (cegueira)
Johannes Kepler, cientista (deficiência visual)
Leonardo DaVinci, inventor (dislexia)
Leonhard Euler, cientista (cegueira)
Lex Frieden, lider mundial (quadriplegia)
Ludwig Van Beethoven, compositor (deficiência auditiva)
Luiz de Camões, escritor (deficiência visual)
Luis III, Rei da Provença e da Itália (cegueira)
Moisés, Patriarca Hebreu (gagueira)
Marie Therese Von Paradis, pianista (cegueira)
Marla Runyan, corredora olímpica (cegueira)
Nelson Rockefeller, empresário e estadista (dislexia)
Nicholas Saunderson, Matemático e cientista (cegueira)
Ray Charles, cantor (cegueira)
Richard Pryor, ator de cinema (esclerose múltipla)
Robert J. Smithdas, escritor (cegueira e defic. auditiva)
Robin Williams, ator (dislexia)
Ronald Reagan, estadista (mal de Alzheimer)
Stevie Wonder, cantor (cegueira)
Thomas Edison, cientista e inventor (surdez parcial)
Tom Cruise, artista de cinema (dislexia)
Tom Wiggins, pianista (cegueira e deficiência mental)
Tony Meléndez, músico (malformações)
Tutankhamon, faraó egípcio (síndrome de Klippel-Feil)
Vincent Van Gogh, pintor (dislexia)
Vitélio, imperador romano (deficiência física)
Walt Disney, empresário e desenhista (dislexia)
Walter Scott, escritor (poliomielite)

Eu ensinei todos eles
“Tenho ensinado no ginásio por muitos anos. Durante esse tempo, lecionei, dentre outros, para um assassino, a um evangelista, a um psicótico, a um pugilista e a um ladrão.
O assassino era um meninozinho que sentava no lugar da frente e me olhava com seus olhos muito azuis. O evangelista era o mais popular da escola, era o líder dos jogos entre os mais velhos. O pugilista ficava perto da janela e, de vez em quanto, soltava uma gargalhada, que até fazia tremer os gerânios da janela. O ladrão era um coração alegre, diria libertino, sempre com uma canção jocosa em sua boca. O psicótico, um pequenino animal de olhar macio, dócil, sempre procurando as sombras.
Hoje o assassino espera a morte numa penitenciária do Estado. O evangelista está enterrado há um ano no cemitério da vila. O pugilista perdeu a vista numa briga em Hong-Kong.  O ladrão, na ponta dos pés, pode ver da prisão, as janelas do meu quarto. O psicótico, de olhar macio, dócil, bate a cabeça na parede forrada de uma cela no asilo municipal.
Eu devo ter sido uma grande ajuda para esses alunos.
Eu lhes ensinei porque a água se evaporam, os nomes das plantas, a classificação dos animais e uma porção de coisas que eu próprio nunca vi,não valorizei e tampouco acreditava...”
(John Winte, Stilwater, Hugg Scholl, Oklahoma, EUA)

Pense em seu aluno, não como um aluno, mas como um ser em formação e sinta o que ele realmente necessita agora.
Elogie o que de positivo fizer, mesmo que ele tenha feito dez coisas negativas no dia e só uma positiva, amanhã, ele fará dobrado.


FAMÍLIA
Viagem para Holanda
Freqüentemente sou solicitada a descrever a experiência de dar à luz a uma criança com deficiência. Uma tentativa de ajudar pessoas que não tem com quem compartilhar essa experiência única, a entendê-la e imaginar como é vivenciá-la.
Seria como...

Ter um bebê é como planejar uma fabulosa viagem de férias para a Itália! Você compra montes de guias e faz planos maravilhosos! O Coliseu... O Davi de Michelangelo! As gôndolas de Veneza! Você pode até aprender algumas frases em italiano. É tudo muito excitante.
Após meses de antecipação, finalmente chega o grande dia! Você arruma suas malas e embarca. Algumas horas depois você aterrissa. O comissário de bordo chega e diz:
-"Bem vindo à Holanda."
-"Holanda!?!" - diz você. -"O que quer dizer com Holanda ? Eu escolhi a Itália! Eu devia ter conhecido a Itália. Toda minha vida eu sonhei conhecer a Itália.
Mas houve uma mudança no plano de vôo. Eles aterrissaram na Holanda e é lá que você deve ficar.
A coisa mais importante é que eles não te levaram a um lugar horrível, desagradável, cheio de pestilência, fome e doença. É apenas um lugar diferente.
Logo, você deve sair e comprar novos guias. Deve aprender uma nova linguagem. E você irá encontrar todo um novo grupo de pessoas que nunca encontrou antes.
É apenas um lugar diferente. É mais baixo e menos ensolarado que a Itália, mas após alguns minutos você pode respirar fundo e olhar ao redor, começar a notar que a Holanda tem moinhos de vento, tulipas e até Rembrants e Van Goghs.
Mas todos que você conhece estão ocupados indo e vindo da Itália, estão sempre comentando sobre o tempo maravilhoso que passaram lá. E por toda a sua vida você dirá: -"Sim, era onde eu deveria estar, era tudo que eu havia planejado."
E a dor que isso causa nunca, nunca irá embora, porque a perda desse sonho é uma perda extremamente significativa.
Porém, se você passar a sua vida remoendo o fato de não ter chegado à Itália, nunca estará livre para apreciar as coisas belas e muito especiais sobre a Holanda.

A triste realidade
Eu fui a uma festa, mãe.
Eu lembrei o que você disse.
Você disse para eu não beber e eu não bebi.
Eu me senti orgulhosa de mim, como você disse que eu me sentiria.
Antes de dirigir, eu não bebi, embora alguns amigos insistissem para que eu bebesse.
Eu agi certo, mãe, e sei que você sempre estava certa.
A festa foi acabando, mãe, e os amigos foram saindo.
Quando eu entrei no carro, acreditei que logo chegaria em casa e inteira!
Isso por causa do jeito responsável e doce que você me criou.
Eu dei partida, mãe, e assim que entrei na avenida, um outro carro não me viu, bateu forte e eu fui lançada para fora.
Aqui no solo da avenida, enquanto o socorro não vinha, eu escutei um policial dizer que o outro motorista estava bêbado, mãe, e agora eu que pago por isso.
Estou morrendo aqui, mãe.
Eu gostaria que você chegasse logo.
Como isso pode acontecer, mãe?
Minha vida simplesmente se queimou como um balão?
Há sangue por toda parte, mãe, e a maior parte é meu sangue.
Eu agora escuto o médico dizer que eu morrerei em poucos minutos.
Eu só queria lhe dizer, mãe, que juro que não bebi!
Os outros sim, mãe.
Eles não pensaram.
Aquele que me atingiu provavelmente estava na mesma festa.
A diferença, mãe, é que ele bebeu e eu é que vou morrer.
Por que há gente assim, mãe?
Eles não percebem que podem arruinar a própria vida?
Estou sentindo dores agudas, mãe.
O cara que me atingiu está andando e eu não consigo achar isso justo.
Eu morrendo e tudo o que ele faz é ficar parado me olhando.
Diga ao meu irmão para não chorar e para o papai não ficar bravo comigo.
E quando eu partir, mãe, ponha flores do campo sobre meu sepulcro.
Alguém deveria ter avisado para esse cara para não beber antes de dirigir.
Se ele não tivesse bebido, eu ainda poderia continuar viva!
Minha respiração está enfraquecendo, mãe.
Estou ficando com medo.
Por favor, não chore por mim, mãe.
Sempre que eu precisei, você não falhou. Eu só tenho uma última pergunta, mãe, antes de me despedir.
Eu não bebi, então porque sou eu a morrer?
Este é o fim, mãe.
Eu gostaria de poder olhar nos seus olhos para dizer estas palavras finais.
Eu te amo... adeus.

FATO VERÍDICO: Palavras anotadas numa avenida, por uma agente.

Por favor, Papai e Mamãe.
Minhas mãos são pequenas – eu não derramo meu leite de propósito.
Minhas pernas são curtas – por favor, andem devagar, assim eu posso acompanhá-los.
Eu amo coisas brilhantes e bonitas, então tenham paciência comigo quando eu tento tocá-las.
Por favor, olhem para mim quando eu falo com vocês – eu me sinto muito bem quando
eu sei que vocês estão me ouvindo.
Eu preciso experimentar coisas novas – me ajudem a fazer erros sem me sentir estúpido.
A cama que eu faço ou o quadro que desenhei podem não ser perfeitos – só me amem por tentar.
Lembre-se, eu sou uma criança, não um adulto pequeno. Algumas vezes eu não entendo quando
vocês estão falando.
Eu os amo, me ajude a entender que vocês me amam pelo que sou.

In: Vírginia Coalition for Child

Abuse prevention

CICATRIZES DO AMOR
Um menino tinha uma cicatriz no rosto, as pessoas de seu colégio não falavam com ele e nem sentavam ao seu lado, na realidade quando os colegas de seu colégio o viam franziam a testa devido à cicatriz ser muito feia.
Então a turma se reuniu com o professor e foi sugerido que aquele menino da cicatriz não freqüentasse mais o colégio, o professor levou o caso à diretoria do colégio.
A diretoria ouviu e chegou à seguinte conclusão:
Que não poderia tirar o menino do colégio, e que conversaria com o menino e ele seria o ultimo a entrar em sala de aula, e o primeiro a sair, desta forma nenhum aluno via o rosto do menino, a não ser que olhassem para trás.
O professor achou magnífica a idéia da diretoria, sabia que os alunos não olhariam mais para trás. Levado ao conhecimento do menino da decisão ele prontamente aceitou a imposição do colégio, com uma condição:
Que ele compareceria na frente dos alunos em sala de aula, para dizer o por quê daquela CICATRIZ.
A turma concordou, e no dia o menino entrou em sala dirigiu-se a frente da sala de aula e começou a relatar:
- Sabe turma eu entendo vocês, na realidade esta cicatriz é muito feia, mas foi assim que eu a adquiri:
- Minha mãe era muito pobre e para ajudar na alimentação de casa minha mãe passava roupa para fora, eu tinha por volta de 7 a 8 anos de idade...
A turma estava em silêncio atenta a tudo .
O menino continuou: além de mim, haviam mais 3 irmãozinhos, um de 4 anos, outro de 2 anos e uma irmãzinha com apenas alguns dias de vida.
Silêncio total em sala.
-... Foi aí que não sei como, a nossa casa que era muito simples, feita de madeira começou a pegar fogo, minha mãe correu até o quarto em que estávamos pegou meu irmãozinho de 2 anos no colo, eu e meu outro irmão pelas mãos e nos levou para fora, havia muita fumaça, as paredes que eram de madeira, pegavam fogo e estava muito quente... Minha mãe colocou-me sentado no chão do lado de fora e disse-me para ficar com eles até ela voltar, pois minha mãe tinha que voltar para pegar minha irmãzinha que continuava lá dentro da casa em chama. Só que quando minha mãe tentou entrar na casa em chamas as pessoas que estavam ali, não deixaram minha mãe buscar minha irmãzinha, eu via minha mãe gritar:
- "Minha filhinha está lá dentro!" Vi no rosto de minha mãe o desespero, o horror e ela gritava, mas aquelas pessoas não deixaram minha mãe buscar minha irmãzinha...
Foi aí que decidi. Peguei meu irmão de 2 anos que estava em meu colo e o coloquei no colo do meu irmãozinho de 4 anos e disse-lhe que não saísse dali até eu voltar. Saí de entre as pessoas, sem ser notado e quando perceberam eu já tinha entrado na casa. Havia muita fumaça, estava muito quente, mas eu tinha que pegar minha irmãzinha. Eu sabia o quarto em que ela estava. Quando cheguei lá ela estava enrolada em um lençol e chorava muito... Neste momento vi caindo alguma coisa, então me joguei em cima dela para protegê-la, e aquela coisa quente encostou-se em meu rosto...
A turma estava quieta atenta ao menino e envergonhada, então o menino continuou: Vocês podem achar esta CICATRIZ feia, mas tem alguém lá em casa que acha linda e todo dia quando chego em casa, ela, a minha irmãzinha me beija porque sabe que é marca de AMOR.
Vários alunos choravam, sem saberem o que dizerem ou fazerem, mas o menino foi para o fundo da classe e imovelmente sentou-se.

Month, 1996 

A mãe mais chata do mundo
Enquanto outras crianças comiam doces no café da manhã, eu tinha que engolir um copo de leite. Enquanto os outros bebiam refrigerantes o dia todo, minha mãe dizia: ‘água ou limonada são muito mais saudáveis!’.
Ela insistia em saber onde eu estava o tempo todo. Dava até para pensar que eu era o seu pequeno escravo. Ela fazia questão de ficar a par de tudo o que eu fazia e quem eram os meus amigos.
Confesso, envergonhado, que, às vezes, até levava uma pequena surra dela. Imaginem só: bater numa criança só porque  ela respondeu mal ou desobedeceu. Minha mãe ousou quebrar a Lei de proteção ao Menor. Verdade! Ela me fazia trabalhar. Eu era obrigado a lavar louças, arrumar a minha cama e guardar as minhas roupas. Enfim, todas essas coisas horríveis que fazem parte do ‘trabalho doméstico’.
Ela insistia que eu devia falar sempre a verdade e nada mais que a verdade. E dizia: “Uma mentira leva a outra e cada vez fica mais difícil voltar à verdade!”. Ela sempre me obrigava a fazer a lição de casa antes de brincar e eu só tinha permissão para assistir a determinados programas de televisão que ela mesma escolhia. E tudo isso sem mencionar que eu tinha que dormir cedo. Sempre eu tinha aquela sensação de que minha mãe era a mãe mais chata do mundo. Podia eu fingir que estava doente para tentar ficar na cama em um dia de chuva e faltar à aula? Jamais! E ainda mais, exigia de mim boas notas na escola. Inadmissível um vermelho no boletim.
Às sextas-feiras à noite, tínhamos reunião de família (que chatice), enquanto meus amigos iam ao cinema e organizavam festinhas. Quando adolescente, poucas coisas mudaram. Enquanto meus amigos ganhavam seus próprios carros, eu tinha que trabalhar para poder comprar o meu. Eles ganhavam mesada dos pais, mas eu era obrigado a prestar conta dos meus gastos. E sempre com minha mãe atrás, consegui completar (e com esforço) o Ensino Médio. E em seguida, a faculdade. Mamãe jamais me perdia de vista, vigiando-me para que eu sempre enfrentasse a realidade, sem jamais poder me esquivar de alguma questão difícil. E, é claro, sempre exigindo que eu falasse unicamente a verdade.
Mamãe obrigou-me a crescer como um adulto educado, temente a Deus e comum amor que só hoje posso compreender. A mãe mais chata do mundo é a pessoa que me tornou o homem respeitado de hoje. Por sua vez, quando vejo as dificuldades de alguns daqueles amigos que obtinham tudo sem qualquer esforço, com uma mãe ‘bacana demais’, eu entendo e dou ainda mais valor na minha mãe. Ela me ensinou a dar o verdadeiro valor às coisas, a lutar com empenho pelos meus ideais e a dizer sempre somente a verdade. Agora quando meus filhos chamam a mim e minha esposa de chatos, pelas mesmas razões, fico tranqüilo e tenho certeza de que, algum dia, eles compreenderão porque são o que há de melhor em nossas vidas.

A caixinha
Há um certo tempo, um homem castigou sua filhinha de três anos por desperdiçar um rolo de papel dourado.
O dinheiro andava escasso naqueles dias, razão pela qual o homem ficou furioso ao ver a menina envolvendo a caixinha com aquele papel dourado e coloca-lo debaixo da árvore de Natal.
Apesar de tudo, na manha seguinte, a menina levou o presente a seu pai e disse:
-  Isto é para você, paizinho!
Ele sentiu-se envergonhado da sua reação furiosa, mas voltou a ‘explodir’ quando viu que a caixa estava vazia. Gritou, dizendo:
- Você não sabe que quando se dá um presente a alguém se coloca alguma coisa dentro da caixa?
A pequena menina olhou para cima, com lágrimas nos olhos e disse:
- Oh, paizinho, não está vazia. Eu soprei beijos dentro da caixa. Todos para você papai.
O pai quase morreu de vergonha, abraçou forte a menina e suplicou que ela o perdoasse.
Dizem que o homem guardou a caixa dourada ao lado de sua cama por anos e sempre que se sentia triste, chateado, deprimido, ele tomava da caixa um beijo imaginário e recordava o amor que sua filha havia posto ali.

A família
Nossa família é uma equipe.
Cada pessoa tem um papel e uma função a desempenhar. Se isso não for realizado, se um membro falha, toda a equipe sofre as conseqüências. Cada um tem que assumir suas responsabilidades. Se alguma coisa não sair bem, não se pode colocar a culpa só nos outros.
Todos os temos fraquezas e limitações. Na nossa família, essas limitações também aparecem muitas vezes. Você já percebeu que os pais não são perfeitos? Às vezes eles erram ou se enganam. O mesmo acontece com nossos irmãos.
Descobrir isso é muito importante, porque nos leva a ter atitudes mais compreensivas diante de nossos pais e irmãos.
Ver que os outros têm direitos, não quer dizer que se deixe de lhes dar afeto, ternura. Não quer dizer que se tenha de abandona-los. Ao contrário, é aí que começamos a ser melhores, quando procuramos nos modificar, quando aceitamos e amamos os outros assim como eles são.
Nossos pais nos conhecem desde que nascemos. Conhecem nossas qualidades, nossos defeitos e limitações. Eles nos perdoam, nos ajudam, nos compreendem. Nós também não podemos negar-lhes carinho, perdão e compreensão, quando eles não têm muita paciência ou se enganam.

A criança que queria ser uma TV
Certa vez, uma criança orou assim:
“Senhor, faze de mim um aparelho de televisão, para que meus pais me tratem como eles tratam o televisor. Que olhem para mim com o mesmo interesse com que olham para a tela da TV; especialmente quando minha mãe assiste a novela ou meu pai ao seu programa de esportes preferido. Que queria falar com aqueles homens, pois quando eles falam, fica toda a família em silêncio para ouvir bem o que eles têm a dizer.
Eu gostaria de ver minha mãe se admirar de mim, como ela se admira quando vê a última moda na tela. Eu gostaria que meu pai risse comigo como ele faz quando os artistas contam suas piadas. Eu gostaria que meus pais me dessem tanta atenção quanto ao televisor. Quando este não funciona, imediatamente mandam chamar o técnico para concertá-lo.
Eu gostaria de ser um televisor e assim ser o melhor amigo e a pessoa mais importante para os meus pais. Oh! Pai do céu, se Tu me transformasse num televisor, eu novamente teria pais e poderia me sentir feliz! Pai, faz de mim um televisor, em nome de Jesus, amém!

Pregos na madeira
Era uma vez um garoto que tinha um temperamento muito explosivo. Um dia ele recebeu do pai um aço cheio de pregos e uma placa de madeira.
O pai disse a ele que martelasse um prego na tábua toda vez que perdesse a paciência com alguém.
No primeiro dia o garoto colocou 37 pregos na tábua. Já nos dias seguintes, enquanto ele ia aprendendo a controlar sua raiva, o número de pregos martelados por dia foi diminuindo gradativamente.
Ele descobriu que dava menos trabalho controlar sua raiva do que ir todos os dias pregar diversos pregos na placa de madeira.
Finalmente, chegou o dia em que o garoto não perdeu a paciência me hora nenhuma. Ele falou com o seu pai sobre o sucesso e sobre como estava se sentindo melhor em não explodir com as pessoas. O pai sugeriu-lhe, então, que ele retirasse todos os pregos da tábua e a trouxesse para ele. O garoto, após retirar os pregos, entregou a placa ao pai, que lhe disse:
- “Você está de parabéns meu filho, mas olhe estes buracos que os pregos deixaram na tábua. Ela nunca mais será como antes. Quando você diz coisas estando com raiva, suas palavras deixam marcas como estas. Você pode enfiar uma faca em alguém e depois retirá-la. Não importa quantas vezes você vai pedir desculpas, a cicatriz ainda continuará lá”.
Uma agressão verbal é tão ruim quanto uma agressão física. Pessoas queridas são como jóias raras. Elas te fazem sorrir e te encorajam para alcançar o sucesso. Eles te emprestam o ombro, compartilham dos teus momentos de alegria, e sempre querem te dar teus corações abertos para você.

Cuidado com as coisas que faz ou diz para seu (a) filho (a). Elas podem deixar cicatrizes inesquecíveis.

Pai e Filho
Meu filho, com voz tímida e os olhos cheios de admiração, me perguntou, quando retomei do trabalho:
_ “Pai, quanto o senhor ganha por hora?”
Respondi num gesto severo:
- “Escuta aqui, meu filho, isto nem a sua mãe sabe. Não amole, estou cansado!”
Mas meu filho insistiu:
- “Mas papai, por favor, diga, o quanto o senhor ganha por hora?”
Minha reação foi menos severa e respondi:
- “Três reais por hora”.
- “Então, papai, o senhor poderia me emprestar um real? – respondeu o filho.
Fiquei tão fulo de raiva que o tratei com brutalidade, respondendo:
- “Então essa era a razão de quer saber o quanto eu ganho? Vá dormir e não me amole mais!”
Já era noite quando comecei a pensar no que havia acontecido e me senti culpado. Talvez, quem sabe, meu filho precisasse comprar algo. E querendo tirar um peso da minha consciência, fui até o quarto dele e, em voz baixa, perguntei:
- “Filho, está dormindo?”
- “Não, papai! – respondeu o garoto sonolento e choroso.
- “Olhe, aqui está o dinheiro que me pediu, um real – falei calmamente.
- “Muito obrigado, papai. – disse meu filho, levantando-se e retirando mais dois reais de uma caixinha que estava sob a cama.
- “Agora já completei, papai! Tenho três reais. Poderia me vender uma hora do seu tempo?

O seu filho também precisa pagar pela sua hora? Quanto custa?

Atitudes de um pai que quer a felicidade do filho
Você fará o máximo para amar seus filhos com todas as forças do seu coração, mas usando a cabeça cm sabedoria.
Você cuidará de olhar os seus filhos como pessoas, e não como coisas que lhe pertencem.
Você se empenhará em inspirar respeito e amor aos seus filhos, não como dever que você deve exigir, mas com a compreensão que você precisa merecer e conquistar.
Você fará o maior esforço para não perder a paciência com a imaturidade e os disparates dos seus filhos, para isso lembre-se que eles não são maduros e podem cometer erros.
Você precisa lembrar-se que, para seus filhos, você deve ser o maior, o modelo: procure não decepcioná-los.
Você precisa lembrar continuamente que exemplo de adulto e pai é muito mais importante todas as broncas e lições de moral.
Você precisa ser para seus filhos como uma placa de sinalização na estrada da vida, e procure não ser uma valeta onde eles se lançam e se arrebentam.
Você e cuidará de ensinar a seus filhos a se manterem por si mesmos e travarem suas próprias batalhas.
Você terá o máximo empenho em ensinar seus filhos a descobrirem a beleza, a praticarem o bem, a amarem a verdade, a conviverem num clima de compreensão mútua.
Você tomará o máximo cuidado para fazer de sua casa um verdadeiro lar: um lugar de felicidades para você, para seu (ua) esposo (a), para seus filhos, seus amigos e amigos dos seus filhos.
UM PEQUENO PARAÍSO NA TERRA.

Aos nossos filhos e filhas
Eu dei-lhes a vida, mas não posso vive-la por você.
Eu posso mostra-lhe caminhos, mas não posso estar neles para liderar você.
Eu posso leva-lo à igreja, mas não posso fazer com que tenha fé.
Eu posso mostra-lhe a diferença entre certo e errado, mas não posso sempre decidir por você.]eu posso lhe comprar roupas bonitas, mas não posso faze-lo bonito por dentro.
Eu posso lhe dar conselhos, mas não posso segui-los por você.
Eu posso lhe dar carinho, mas não posso impô-lo a você.
Eu posso ensinar-lhe a compartilhar, mas não posso fazê-lo generoso.
Eu posso ensinar-lhe o respeito, mas não posso força-lo a ser respeitoso.
Eu posso aconselha-lo sobre amigos, mas não posso escolhe-los por você.
Eu posso aconselhar-lhe sobre sexo seguro, mas não posso dizer ‘Não” por você.
Eu posso falar-lhe sobre sucesso, mas não posso alcança-lo por você.
Eu posso ensinar-lhe a gentileza, mas não posso força-lo a ser gentil.
Eu posso orar por você, mas não posso impor-lhe Deus.
Eu posso falar-lhe sobre a vida, mas não posso lhe dar a vida eterna.
Eu posso lhe dar amor incondicional por toda a minha existência...
... e isso eu farei.

Como criar um delinqüente
Comece na infância, dando a seu filho tudo o que ele quiser. Assim, quando ele crescer, acreditará que o mundo tem obrigação de lhe dar tudo o que quiser.
Quando ele disser nomes feios, ache bonito. Isso fará com que ele se ache interessante.
Nunca lhe dê orientação religiosa. Espere que ele chegue aos 21 anos e decida por si só.
Apanhe tudo o que ele deixar jogado: livros, sapatos, roupas etc. Faça tudo por ele para que ele aprenda a jogar sobre os outros toda responsabilidade.
Discuta com freqüência na presença dele. Assim, não ficará muito chocado quando o lar se desfizer mais tarde.
Dê-lhe todo o dinheiro que quiser. Nunca o deixe ganhar seu próprio sustento. Por que ele terá que passar pelas mesmas dificuldades que você passo?
Satisfaça todos os seus desejos de comida, bebida e conforto. Negar poderá “gerar frustrações prejudiciais a vida dele”.
Tome partido dele contra os vizinhos, professores e policiais. Todos têm má vontade para com o seu filho.
Quando ele se meter em alguma encrenca, dê a desculpa de que nunca conseguia dominá-lo.
Depois de seguir todos esses conselhos, prepare-se para uma vida de desgosto. É o seu merecido destino.
Que tipo de homem (mulher) você quer criar?

Pedido de uma criança a seus pais
Não tenham medo de serem firmes comigo. Eu prefiro assim. Isto faz com que eu me sinta mais seguro. Não me estraguem. Sei que não devo ter tudo aquilo que quero. Só estou experimentando vocês. Não deixem que eu adquira hábitos! Dependo de vocês para saber o que é certo e o que é errado. Não me corrijam com raiva, nem na frente de estranhos. Aprenderei mais se me falarem com calma e em particular. Não me protejam das conseqüências dos meus erros. Às vezes eu prefiro aprender pelo caminho mais áspero. Não levem muito a sério minhas pequenas dores. Necessito delas para obter a atenção que desejo. Não sejam irritantes ao me corrigir. Se assim o fizerem, eu poderei fazer o contrário do que me pedem. Não façam promessas que não poderão cumprir depois. Lembrem-se que isso me deixará profundamente desapontado. Não ponham à prova minha honestidade. Sou facilmente tentado a dizer mentiras. Não me mostrem um Deus carrancudo e vingativo. Isso me afastará dele. Não desconversem quando faço perguntas. Senão procurarei na rua as respostas que não tive em casa. Não se mostrem para mim como pessoas perfeitas e infalíveis. Ficarei extremamente chocado quando descobrir um erro de vocês. Não digam que meus temores são bobos, mas sim, ajudem-me a compreendê-lo. Não digam que não conseguem me controlar. Eu julgarei que sou mais forte que vocês. Não me tratem como uma pessoa sem personalidade. Lembrem-se que eu tenho meu próprio modo de ser. Não vivam me apontando os defeitos das pessoas que me cercam. Isso criará em mim, desde cedo, um espírito intolerante. Não esqueçam de que eu gosto de experimentar as coisas por mim mesmo. Não queiram me ensinar tudo. Não desistam de me educar para o bem, mesmo que eu pareça não estar aprendendo. No futuro vocês verão em mim o fruto daquilo que plantaram.

Pra sempre em meu coração
Que queria o tempo parar
De novo lhe fazer ninar
Crescer e mudar, não dá pra evitar
É o caminho que Deus lhe traçou

Brinquedos, gibis, violão
Espalhados por todo lugar
Um dia a poeira eu irei tirar
No silêncio de não encontrar

Vou guardá-lo em meu coração
As lembranças jamais mudarão
Pois quando partir e saudades sentir
Estará sempre em meu coração

Os dentinhos você vai trocar e roupas maiores usar
O seu caminhar vai pra longe o levar
Pois não posso impedir seu querer

Os dedinhos que agarram minha mão coisas grandes eu sei que farão
Você não é meu. É um presente de Deus
E o futuro está em suas mãos.

Pois quando partir e saudades sentir
Estará sempre em meu coração.
(Cristina Mel)

AMIZADE

AMIGO... Definições e modo de usar.
 Qualquer um pode ficar ao seu lado quando você está certo.
Um amigo verdadeiro permanece ao seu lado mesmo quando você está errado.
Um simples amigo se identifica quando ele liga para você. Um amigo verdadeiro não precisa, pois você conhece sua voz.
Um simples amigo inicia uma conversa com um boletim de novidades sobre sua própria vida. Um amigo verdadeiro diz: “O que há de novo com você?”
Um simples amigo acha que os problemas pelos quais você está passando são recentes. Um amigo verdadeiro diz: “Você tem se queixado pela mesma coisa pelos últimos quatorze anos. Saia desse marasmo e faça alguma coisa por você mesmo”.
Um simples amigo não vê você chorar. Um verdadeiro amigo tem seus ombros encharcados por suas lágrimas.
Um simples amigo não sabe o nome dos teus pais. Um verdadeiro amigo tem o número deles em sua agenda. Um simples amigo traz uma garrafa de vinho para sua festa. Um amigo verdadeiro chega mais cedo para ajuda-lo a cozinhar e fica até mais tarde para ajudar na limpeza.
Um simples amigo odeia quando você liga para ele após já ter ido para a cama. Um amigo verdadeiro lhe pergunta por que você demorou tanto para ligar.
Um simples amigo procura conversar com você sobre seus problemas. Um amigo verdadeiro procura ajuda-lo a resolver seus problemas.
Um simples amigo, quando lhe visita age como convidado. Um amigo verdadeiro amigo abre sua geladeira e se serve.
Um simples amigo acha que a amizade terminou quando vocês têm uma discussão. Um amigo verdadeiro sabe que não existe uma amizade sem divergências.
Um simples amigo espera que você esteja por perto quando ele precisar. Um amigo verdadeiro espera estar sempre por perto quando você precisar.

Amigo verdadeiro
“ Meu amigo não voltou do campo de batalha, senhor. Solicito permissão para ir busca-lo” – disse um soldado ao seu tenente.
“Permissão negada” – replicou o oficial – “Não quero que arrisque sua por um homem que provavelmente está morto”.
O soldado ignorando a proibição, saiu e, uma hora mis tarde, regressou mortalmente ferido, transportando o cadáver de seu amigo.
O oficial estava furioso: “Já tinha te dito que estava morto!!! Agora eu perdi dois homens! Diga-me: Valeu a pena ir para trazer um cadáver?”
E o soldado morrendo, respondeu: “Claro que sim, senhor! Quando eu o encontrei, ele ainda estava vivo e pôde me dizer: Tinha certeza de que você viria”.

REFLEXÃO

AMOR & LOUCURA

"Contam que uma vez se reuniram todos os sentimentos e qualidades dos homens em um lugar da terra. Quando o ABORRECIMENTO havia reclamado pela terceira vez, a LOUCURA, como sempre tão louca, lhes propôs: - Vamos brincar de esconde-esconde? A INTRIGA levantou a sobrancelha intrigada e a CURIOSIDADE sem poder conter-se perguntou: - Esconde-esconde? Como é isso? - É um jogo, explicou a LOUCURA, em que eu fecho os olhos e começo a contar de um a um milhão enquanto vocês se escondem, e quando eu tiver terminado de contar, o primeiro de vocês que eu encontrar ocupará meu lugar para continuar o jogo. O ENTUSIASMO dançou seguido pela EUFORIA. A ALEGRIA deu tantos saltos que acabou pôr convencer a DÚVIDA e até mesmo a APATIA, que nunca se interessavam pôr nada. Mas nem todos quiseram participar. A VERDADE preferiu não esconder-se. "Para que, se no final todos me encontram? A SOBERBA opinou que era um jogo muito tonto (no fundo o que a incomodava era que a idéia não tivesse sido dela). A COVARDIA preferiu não arriscar-se. - Um, dois, três, quatro... - começou a contar a LOUCURA. A primeira a esconder-se foi a PRESSA, que como sempre caiu atrás da primeira pedra do caminho. A FÉ subiu ao céu e a INVEJA se escondeu atrás da sombra do TRIUNFO, que com seu próprio esforço tinha conseguido subir na copa da árvore mais alta. A GENEROSIDADE quase não consegue esconder-se, pois cada local que encontrava, lhe parecia maravilhoso para algum de seus amigos. Se era um lago cristalino, ideal para a BELEZA. Se era a copa de uma árvore, perfeito para a TIMIDEZ. Se era o voo de uma borboleta, o melhor para a VOLÚPIA. Se era uma rajada de vento, magnífico para a LIBERDADE. E assim acabou escondendo-se em um raio de sol. O EGOÍSMO, ao contrário, encontrou um local muito bom desde o início. Ventilado, cómodo, mas apenas para ele. A MENTIRA escondeu-se no fundo do oceano (mentira, na realidade, escondeu-se atrás do arco-íris). E a PAIXÃO e o DESEJO, no centro dos vulcões. O ESQUECIMENTO, não recordo-me onde escondeu-se, mas isso não é o mais importante. Quando a LOUCURA estava lá pelo 999.999, o AMOR ainda não havia encontrado um local para esconder-se, pois todos já estavam ocupados, até que encontrou uma roseira e, carinhosamente, decidiu esconder-se entre suas flores. A primeira a aparecer foi a PRESSA, apenas a três passos de uma pedra. Depois, escutou-se a FÉ discutindo com Deus, no céu, sobre zoologia. Sentiu-se vibrar a PAIXÃO e o DESEJO nos vulcões. Em um descuido, a LOUCURA encontrou a INVEJA e claro, pôde deduzir onde estava o TRIUNFO. O EGOÍSMO, não teve nem que procurá-lo: ele sozinho saiu disparado de seu esconderijo, que na verdade era um ninho de vespas. De tanto caminhar, a LOUCURA sentiu sede e ao aproximar-se de um lago, descobriu a BELEZA. A DÚVIDA foi mais fácil ainda, pois a encontrou sentada sobre uma cerca sem decidir de que lado esconder-se. E assim foi encontrando a todos. O TALENTO entre a erva fresca, a ANGÚSTIA em uma cova escura, a MENTIRA atrás do arco-íris (mentira, estava no fundo do oceano) e até o ESQUECIMENTO, que já havia esquecido que estava brincando de esconde-esconde. Apenas o AMOR não aparecia em nenhum local. A LOUCURA procurou atrás de cada árvore, embaixo de cada rocha do planeta e em cima das montanhas. Quando estava a ponto de dar-se pôr vencida, encontrou um roseiral. Pegou uma forquilha e começou a mover os ramos, quando, no mesmo instante, escutou-se um doloroso grito. Os espinhos tinham ferido o AMOR nos olhos. A LOUCURA não sabia o que fazer para desculpar-se. Chorou, rezou, implorou, pediu perdão e até prometeu ser seu guia. Desde então, desde que pela primeira vez se brincou de esconde-esconde na terra, o AMOR é cego e a LOUCURA sempre o acompanha."

DEFICIÊNCIAS - MÁRIO QUINTANA

"Deficiente" é aquele que não consegue modificar sua vida, aceitando as imposições de outras pessoas ou da sociedade em que vive, sem ter consciência de que é dono do seu destino.

"Louco" é quem não procura ser feliz com o que possui.

"Cego" é aquele que não vê seu próximo morrer de frio, de fome, de miséria, e só tem olhos para seus míseros problemas e pequenas dores.

"Surdo" é aquele que não tem tempo de ouvir um desabafo de um amigo, ou o apelo de um irmão. Pois está sempre apressado para o trabalho e quer garantir seus tostões no fim do mês.

"Mudo" é aquele que não consegue falar o que sente e se esconde por trás da máscara da hipocrisia.

"Paralítico" é quem não consegue andar na direção daqueles que precisam de sua ajuda.

"Diabético" é quem não consegue ser doce.

"Anão" é quem não sabe deixar o amor crescer.E, finalmente, a pior das deficiências é ser miserável, pois:"Miseráveis" são todos que não conseguem falar com Deus.

 
PARÁBOLA: OS CEGOS E O ELEFANTE


Certo dia, um príncipe indiano mandou chamar um grupo de cegos de nascença e os reuniu no pátio do palácio. Ao mesmo tempo, mandou trazer um elefante e o colocou diante do grupo. Em seguida, conduzindo-os pela mão, foi levando os cegos até o elefante para que o apalpassem. Um apalpava a barriga, outro a cauda, outro a orelha, outro a tromba, outro uma das pernas. Quando todos os cegos tinham apalpado o paquiderme , o príncipe ordenou que cada um explicasse aos outros como era o elefante, então, o que tinha apalpado a barriga, disse que o elefante era como uma enorme panela. O que tinha apalpado a cauda até os pelos da extremidade discordou e disse que o elefante se parecia mais com uma vassoura. "Nada disso ", interrompeu o que tinha apalpado a orelha. "Se alguma coisa se parece é com um grande leque aberto". O que apalpara a tromba deu uma risada e interferiu: "Vocês estão por fora. O elefante tem a forma, as ondulações e a flexibilidade de uma mangueira de água...". "Essa não", replicou o que apalpara a perna, "ele é redondo como uma grande mangueira, mas não tem nada de ondulações nem de flexibilidade, é rígido como um poste...". Os cegos se envolveram numa discussão sem fim, cada um querendo provar que os outros estavam errados, e que o certo era o que ele dizia. Evidentemente cada um se apoiava na sua própria experiência e não conseguia entender como os demais podiam afirmar o que afirmavam. O príncipe deixou-os falar para ver se chegavam a um acordo, mas quando percebeu que eram incapazes de aceitar que os outros podiam ter tido outras experiências, ordenou que se calassem. "O elefante é tudo isso que vocês falaram.", explicou. "Tudo isso que cada um de vocês percebeu é só uma parte do elefante. Não devem negar o que os outros perceberam. Deveriam juntar as experiência de todos e tentar imaginar como a parte que cada um apalpou se une com as outras para formar esse todo que é o elefante."

O SAPINHO



Um grupo de sapinhos organizou uma competição.O objetivo era alcançar o topo de uma torre muito alta.Uma multidão se juntou em volta da torre para ver...

A competição começou..Ninguém naquela multidão toda realmente acreditava que sapinhos tão pequenos pudessem chegar ao topo da torre.Eles diziam coisas como:"Ah, é dificil DEMAIS!!" - "Eles NUNCA vão chegar ao topo."ou:"Eles não têm nenhuma chance de sucesso. A torre é muito alta!"Os sapinhos começaram a cair. Um por um...Só alguns poucos continuaram a subir mais e mais alto...A multidão continuava a gritar:

"É muito difícil!!! Ninguém vai conseguir!"Outros sapinhos se cansaram e desistiram...Mas UM continuou subindo, subindo, subindo...Esse não desistia!No final, todos os sapinhos tinham desistido com exceção daquele que, depois de um grande esforço, foi o único a atingir o topo!Naturalmente, os outros sapinhos queriam saber como ele conseguiu...

Um dos sapinhos perguntou ao campeão como ele conseguiu forças para atingir o objetivo?E o resultado...O sapinho campeão era SURDO!!!!

UM CACHORRINHO ESPECIAL


O dono de uma loja estava colocando um anúncio na porta: "Cachorrinhos a venda". Esse tipo de anúncio sempre atrai às crianças e logo um menininho apareceu na loja perguntando:

-"Qual é o preço dos cachorrinhos?"

O dono respondeu:

- "Entre R$ 30,00 e R$ 50,00".

O menininho colocou a mão em seu bolso e tirou umas moedas:

- "Só tenho R$ 2,37... posso vê-los?".

O homem sorriu e assobiou. De trás da loja saiu sua cadela correndo seguida por cinco cachorrinhos. Um dos cachorrinhos estava ficando consideravelmente para trás.

O menininho imediatamente apontou o cachorrinho que estava mancando.

- "O que aconteceu com esse cachorrinho?", perguntou.

O homem lhe explicou que quando o cachorrinho nasceu, o veterinário lhe disse que tinha uma perna defeituosa e que andaria mancando pelo resto de sua vida.

O menininho se emocionou muito e exclamou:

- "Esse é o cachorrinho que eu quero comprar!".

E o homem respondeu:

- "Não, você não vai comprar esse cachorro, se você realmente o quer, eu te dou de presente".

O menininho não gostou, e olhando direto nos olhos do homem lhe disse:

- "Eu não quero que você me dê de presente. Ele vale tanto quanto os outros cachorrinhos e eu pagarei o preço completo. Agora vou lhe dar meus R$ 2,37 e a cada mês darei R$ 0,50 até que o tenha pago por completo".

O homem respondeu:

- "Você não quer de verdade comprar esse cachorrinho, filho. Ele nunca será capaz de correr, saltar e brincar como os outros cachorrinhos".

O menininho se agachou e levantou a perna de sua calça para mostrar sua perna esquerda, cruelmente retorcida e inutilizada, suportada por um grande aparato de metal. Olhou de novo ao homem e lhe disse:

- "Bom, eu também não posso correr muito bem, e o cachorrinho vai precisar de alguém que o entenda".

O homem estava agora envergonhado e seus olhos se encheram de lágrimas... sorriu e disse:

- "Filho, só espero e oro para que cada um destes cachorrinhos tenham um dono como você".
Na vida não importa como és, mas importa que alguém te aprecie pelo que és, te aceite e te ame incondicionalmente.

DEFICIENTE, SINÔNIMO: EFICIENTE

(Felippe Oleias Vieira de Sousa)


Por que me chamas de Deficiente?Se sou eficiente...

Por que me chamas de Deficiente?Se não fico de braços cruzados...

Por que me chamas de Deficiente?Se venci todos os obstáculos...

Por que me chamas de Deficiente?Se amo a vida como ela é...

Por que me chamas de Deficiente?Se não desisto e tenho fé...

Por que me chamas de Deficiente?Se sou filho do mesmo pai seu...

Por que me chamas de Deficiente?Se somos iguais diante dos olhos de Deus...

Por que me chamas de Deficiente?Se sei amar...

Por que me chamas de Deficiente?Se sou amado...

Por que me chamas de Deficiente?Se é você quem fica desesperado...

Por que me chamas de Deficiente?Se faço o bem , ser olhar a quem....

Por que me chamas de Deficiente?Se tenho o que ninguém tem...

É fácil falar do fiz, porém é difícil fazer o que faço....

E você meu caro, ainda me chama de Deficiente???....

 
ORAÇÃO DE UMA CRIANÇA DEFICIENTE:

 
Bem aventurados os que compreendem o meu estranho passo a caminhar e minhas mãos atrofiadas.
Bem aventurado os que sabem que os meus ouvidos têm se esforçado para compreender o que ouvem.
Bem aventurados os que compreendem que ainda que os meus olhos brilhem, minha mente é lenta.
Bem aventurados os que olham e não vêem a comida que eu deixo cair fora do prato.
Bem aventurados os que com um sorriso nos lábios, me estimulm a tentar mais uma vez.
Bem aventurados os que nunca me lembram que hoje fiz a mesma pergunta duas vezes.
Bem aventurados os que compreendem que me é difícil converter em palavras os meus pensamentos.
Bem aventurados os que escutam, pois também tenho algo a dizer.
Bem aventurados os que sabem o que sente o meu coração embora não o possa expressar.
Bem aventurados os que me amam como sou, tão somente como sou e não como eles gostariam que eu fosse..
Fonte: "INFORMACIONES PARA PADRES DE NIÑOS Y JOVENES CON NECESSIDADES ESPECIALES"SERRANO, J.ª MARRERO, E.; BLAS. G; C; DE SANMERIDA-VENEZUELA, 1989.





Tenha sempre presente que a pele se enruga, o cabelo embranquece, os dias convertem-se em anos...
Mas o que é importante não muda... a tua força e convicção não têm idade.
O teu espírito é como qualquer teia de aranha.
Atrás de cada linha de chegada, há uma de partida.
Atrás de cada conquista, vem um novo desafio.
Enquanto estiver vivo, sinta-se vivo.
Se sentir saudades do que fazia, volte a fazê-lo.
Não viva de fotografias amareladas...
Continue, quando todos esperam que desista.
Não deixe que enferruje o ferro que existe em você.
Faça com que, em vez de pena, tenham respeito por você.
Quando não conseguir correr atrás dos anos, trote.
Quando não conseguir trotar, caminhe.
Quando não conseguir caminhar, use uma bengala.
Mas nunca se detenha!
Autor desconhecido.

Lenda Juadaica

Dizem que Deus convidou um rabino para conhecer o céu e o inferno. Foram primeiro ao inferno e, ao abrirem a porta, viram uma sala em cujo centre havia um caldeirão onde se cozinhava uma suculenta sopa. Em volta dela, estavam sentadas pessoas famintas e desesperadas. Cada uma delas segurava uma colher de cabo tão comprido que lhe permitia alcançar o caldeirão, mas não as suas próprias bocas. O sofrimento era imenso.
Em seguida, Deus levou o rabino para conhecer o céu. Entraram em uma sala idêntica à primeira: havia o mesmo caldeirão, as pessoas em volta, as colheres de cabo comprido. A diferença é que todos estavam saciados.
- “Eu não compreendo”,disse o rabino. “Por que aqui as pessoas estão felizes enquanto na outra sala morrem de aflição, se é tudo igual?”
Deus sorriu e respondeu:
“Você não percebeu? É que aqui eles aprenderam a dar comida uns aos outros”.
 Autor desconhecido

HOMEM DE COR


Todos têm capacidades diferentes

Cada um de nós possui uma capacidade diferente, todos têm habilidades diferentes.
Todos são capacitados diferentemente fazendo com que suas vidas funcionem de forma diferente.
Você pode usar uma cadeira de rodas e conseguir mover-se ou pode usar sua mãos para fazer algo.
Algumas pessoas adoram dançar, outras preferem cantar.
Você pode precisar de um cão para ajudá-lo a caminhar ou usar sua boca ou pés para pintar e escrever poemas.
Há milhões de formas de ser.
 Na verdade, todos nós vivemos independentemente.
Não vou ser ofendido por minhas limitações. Mas por minhas possibilidades.
Nós podemos perceber as necessidades que estão à nossa volta.
A melhor capacidade é a responsabilidade.
Todos têm diferentes habilidade.
Todos são capacitados diferentemente, fazendo com que suas vidas funcionem de formas diferentes.
Danny Deardoff

Cada um tem seu valor

Se a nota dissesse: “Não é uma nota que faz uma música”, não haveria sinfonia.
Se a palavra dissesse: “Não é uma palavra que pode fazer uma página”, não haveria livro.
Se a pedra dissesse: “Não é uma pedra que pode montar uma parede”, não haveria uma casa.
Se a gota d’água dissesse: “Não é uma gota d’água que pode formar um rio”, não haveria oceano.
Se o grão de trigo dissesse: “ Não é um grão de trigo que pode semear um campo”, não haveria colheita.
Se o homem dissesse: “”Não é um gesto de amor que pode salvar a humanidade”, jamais haveria justiça e paz, dignidade e felicidade na terra dos homens.
Como a sinfonia precisa de cada nota,
Como o livro precisa de cada palavra,
Como a casa precisa de cada pedra, como o oceano precisa de cada gota d’água, como a colheita precisa de cada grão de trigo,
A humanidade inteira precisa de você, onde você estiver.
Autor desconhecido


Carta de um bebê a sua mãe
Oi mamãe, tudo bom?
Eu estou bem, graças a Deus.
Faz apenas alguns dias que você me concebeu em sua barriguinha.
Na verdade, não posso explicar como estou feliz em saber que você será minha mamãe.
Outra coisa que me enche de orgulho é ver o amor com que fui concebido. Tudo parece indicar que eu serei a criança mais feliz do mundo!
Mamãe, já se passou um mês desde que fui concebido e já começo a ver como o meu corpinho começa a se formar, quer dizer, não estou tão lindo como você, mas me dê uma oportunidade!
Estou muito feliz!
Mas tem algo que me deixa preocupado...
Ultimamente me dei conta de que há algo na sua cabeça que não me deixa dormir, mas tudo bem, isso vai passar, não se desespere.
Mamãe, já se passaram dois meses e meio, estou muito feliz com minhas novas mãos e tenho vontade de usá-las para brincar...
Mamãezinha me diga o que foi?
Por que você chora tanto todas as noites? Porque quando você e o papai se encontram, gritam tanto um com o outro? Vocês não me querem mais ou o que?
Vou fazer o possível para que me queiram...
Já se passaram 3 meses, mamãe, te noto muito deprimida, não entendo o que está acontecendo, estou muito confuso.
Hoje de manhã fomos ao médico e ele marcou uma visita para amanhã. Não entendo, eu me sinto muito bem... por acaso você se sente mal mamãe?
Mamãe, já é dia, onde vamos?
O que está acontecendo mamãe??
Porque choras?
Não chore, não vai acontecer nada...
Mamãe, não se deite, ainda são 2 horas da tarde, não tenho sono, quero continuar brincando com minhas mãozinhas.
Ei!!! O que esse tubinho está fazendo na minha casinha?? É um brinquedo novo??
Olha!!! Ei, porque estão sugando minha casa??
Mamãe!!! Espere, essa é a minha mãozinha!!!
Moço, porque a arrancou?? Não vê que me machuca??
Mamãe, me defenda!!!!
Mamãe, me ajude!!!
Não vê que ainda sou muito pequeno para me defender sozinho??
Mãe, a minha perninha, estão arancando!!! Diga para eles pararem, juro a você que vou me comportar bem e que não vou mais te chutar.
Como é possível que um ser humano possa fazer isso comigo?
Ele vai ver só quando eu for grande e forte... ai... mamãe, já não consigo mais... ai... mamãe, mamãe, me ajude....
Mamãe, já se passaram 17 anos desde aquele dia, e eu daqui de cima observo como ainda te machuca ter tomado aquela decisão.
Por favor, não chore, lembre-se que te amo muito e que estarei aqui te esperando com muitos abraços e beijos.

Te amo muito!!!

Seu bebê.

A corrida dos sapinhos
Era uma vez uma corrida de sapinhos.
Eles tinham que subir uma grande torre e, atrás havia uma multidão, muit gente que vibrava com eles.
Começou a competição. A multidão dizia:
- Não vão conseguir, não vão conseguir!
Os sapinhos iam desistindo um a um, menos um deles que continuava subindo.
E a multidão continuava a aclamar:
-Vocês não vão conseguir, vocês não vão conseguir!
E os sapinhos iam desistindo, menos um, que subia tranquilo, sem esforços.
Ao final da competição, todos os sapinhos desistiram, menos aquele.
Todso queriam saber o que aconteceu, e quando foram perguntar ao sapinho como ele conseguiu chegar até o fim, descobriram que ele era SURDO.
Quando a gente quer fazer alguma coisa que precise de coragem, ão deve escutar as pessoas que falam que você não vai conseguir.
Seja surdo para os apelos negativos.
Árvore das relações

Oi! Tudo bem?
Saia de casa só pelo gosto
de caminhar. Sorria para todos. Faça um álbum
de família. Conte estrelas. Telefone para seus amigos.
Diga: “Gosto muito de você! Converse com Deus. Volte a ser
uma criança. Pule corda. Apague de vez a palavra ‘rancor’. Diga ‘Sim.
Dê uma boa risada! Leia um livro. Peça ajuda. Corra. Cumpra uma promessa.
Cante uma canção. Lembre do aniversário de seus amigos. Ajude alguém doente.
Pule para se divertir. Mude de penteado. Seja disponível para escutar. Deixe seu
pensamento viajar. Retribua um favor. Termine aquele projeto. Quebre uma rotina.
Tome um banho de espuma. Escreva uma lista de coisas que lhe dão prazer. Faça uma
visita. Sonhe acordado. Desligue o televisor e converse. Permita-se errar. Retribua
uma gentileza. Escute os grilos. Agradeça a Deus pelo sol. Aceite um elogio. Perdoe-se...Deixe que alguém cuide de você. Demonstre que está feliz. Faça alguma coisa que
sempre desejou. Toque a ponta dos pés. Olhe com atenção uma flor. Só por hoje,
evite dizer: ‘Não posso’. Cante no chuveiro. Viva intensamente cada minuto de
Deus. Tenha a coragem das pequenas coisas. Ajude um vizinho idoso.
Afague uma criança. Reveja fotos antigas. Escute um amigo.
Feche os olhos e imagine as ondas do mar.
Brinque com seu mascote.
Permita-se brilhar. Dê
Uma palmadinha nas
suas próprias costas.
Torça pelo seu time.
Pinte um quadro.
Cumprimente um
novo vizinho.
Compre um
Presente para
você mesmo.
Mude alguma
coisa. Delegue
tarefas. Diga:
‘Bem-vindo’ a
quem chegou.
Permita que
alguém o ajude.
A-gra-de-ça!
Saiba que não está
só. Decida-se a viver
com paixão. Sem ela,
nada de grande se consegue.

A porta
Um homem havia pintado um lindo quadro.
No dia de apresenta-lo ao público, convidou todo mundo para vê-lo. Compareceram as autoridades do local, fotógrafos, jornalistas e muitas outras pessoas, pois o pintor tinha grande fama.
Chegando o momento, tirou-se o pano que velava o quadro. Houve caloroso aplauso. Era uma impressionante figura de Jesus batendo à porta de uma casa. O Cristo parecia vivo. Com sua mão de dedos longos, batia suavemente e, com os ouvidos junto à porta, parecia querer ouvir se lá dentro alguém respondia.
Houve discursos e elogios. Todos admiravam aquela obra de arte. Um observador curioso, porém, achou uma falha no quadro: A porta não tinha fechadura. E foi perguntar ao artista:
- Sua porta não tem fechadura! Como se para abri-la?
- É assim mesmo, respondeu o pintor. Essa é a porta do coração humano: só se abre do lado de dentro.

O poder da união
Perguntamo-nos: Por que a chuva molha tanto?
Por que é capaz de paralisar o trânsito da cidade?
É que as gotas d’água descem pequeninas, fininhas, mas descem juntas.
Se uma gota d’água descesse sozinha, isolada das outras, ninguém se importaria.
Mas as gotinhas descem de mãos dadas.
Todas na mesma hora e conseguem formar rios, transbordá-los, causando enchentes que ameaçam as grandes cidades.
Dez gotinhas não fazem nada, mas bilhões, trilhões de gotinhas fazem uma tempestade.
Descendo juntas, combinadas... companheiras... amigas, chegam a assustar.
Vejamos como as coisas pequeninas podem transformar  o mundo!
Se todos nós fossemos domo as gotinhas d’água!...
Se vivêssemos unidos, combinando tudo em equipe, como fazem as gotinhas d’água, mudaríamos o mundo.
Somos pequenos, mas unidos, nos tornamos fortes.
Sozinhos, secamos. Nada fazemos. Não mudamos nada ou pouca coisa.
Somos uma gota d’água que não causa nenhum efeito.
Por que não nos unimos como faz a chuva?
O que é a chuva? É a união de bilhões de pequeninas gotas d’agua.
Mas descem todas juntas, umas pertinho das outras.
Descem à mesma hora e alagam a terra, encharcam as estradas, provocando atolamentos e outras catástrofes. Atingem as raízes, penetram as montanhas.
Veja o que faz a união
Veja a força de bilhões de gotinhas unidas descendo ao mesmo tempo sobre a terra.
Por que trabalhamos sozinhos, isolados?
Por que não imitamos as gotinhas de chuva, que descem unidas transformando a natureza e o mundo?
Nossa força é a unidade!

Espere mais um pouco
U homem, no limite de suas forças, atentou contra a própria vida com uma arma de fogo. Ouvindo o tiro, o vizinho entrou naquele apartamento e, ao lado encontrou uma carta assim escrita:
“Não deu para suportar. Passei a noite toda como um louco pelas ruas. Fui a pé... não tinha condições nem para dirigir. Perdi meu emprego por uma injustiça feita contra mim. Nada mais consegui. Ontem telefonaram para mim avisando que minha pequena moradia no campo foi incendiada. Estava ameaçado d perder este apartamento por não poder pagar as prestações. Só me restou um carro tão desgastado que nada vale. Afastei-me de todos os meus amigos com vergonha desta humilhante situação e agora chegando aqui, não encontrei ninguém... fui abandonado e levaram até minhas melhores roupas. Aquele que me encontrar, faça o que tem que ser feito. Perdão!”
O vizinho dirigiu-se ao telefone para chamar a polícia. Quando esta chegou, viu que havia um recado na secretária eletrônica. Era a voz da mulher do morto:
“Alô! Sou eu! Ligue para a firma! O engano foi reconhecido e você está sendo chamado de volta na semana que vem! O dono do apartamento disse que tem uma boa proposta para não o perdermos. Estamos na nossa casinha de campo. A história do incêndio era trote! Isso merece uma festa, não merece? Nossos amigos estão vindo para cá. Um beijo! Já coloquei suas melhores roupas no porta-malas de seu carro. Vem logo!
No último minuto, REFLITA.

A estrela verde
As estrelas do céu queriam conhecer a Terra. Estavam curiosas para saber como seria o nosso planeta. Pediram, então, permissão ao Criador e vieram todas. Foi uma linda chuva de estrelas.
Chegaram pela manhã e ficaram encantadas com o mar, com os rios, com as cachoeiras. Viram as florestas e ficaram deslumbradas com as plantas e com as flores. Maravilharam-se com o pôr do sol.
Ficaram muito encantadas com as crianças, com os adolescentes, com os adultos  com os velhos.
Puderam sentir o amor entre os homens, viram a força do trabalho e se alegraram.
Mas as estrelas viram também que a natureza estava sendo maltratada pelo homem. Viram a poluição e o desmatamento. Perceberam que, apesar de tanta fartura e riqueza na Terra, havia muitos homens morrendo de fome e os outros permitiam isso.
Viram muitas pessoas saudáveis querendo trabalhar e sem emprego. Constataram o mau uso do poder e a existência da corrupção. Viram a violência, a guerra e a injustiça.
Viram pessoas drogadas, alcoolizadas. Viram muitas pessoas infelizes e se entristeceram com isso.
E, depois de terem conhecido o nosso planeta, retornaram para o céu.
Chegando lá, o Criador contou as estrelas, percebeu que estava faltando uma e perguntou por ela.
Então Lhe disseram que uma estrela compadeceu-se dos homens e resolveu ficar na Terra para ajudá-los. É a Estrela Verde – a estrela da esperança.
É por isso que em cada coração humano existe uma estrelinha verde. É ela que nos faz voltar a sonhar, que nos faz compreender que somos capazes de tornar os dias melhores, de transformar a dor, de diminuir a injustiça, de aumentar o amor e de inventar o mundo de novo. É ela que nos ajuda a nos lembrar de que somos cidadãos e de que, com trabalho, coragem e participação de todos, o nosso planeta e a nossa comunidade podem voltar a ser um lar.

Pessoas são presentes!
Pessoas são presentes.
Vamos falar de gente, de pessoas.
Existe algo mais espetacular que gente?
Pessoas são um presente.
Algumas vêm em embrulhos bonitos como presentes de Natal, Páscoa ou festa de aniversário.
Outras vêm em embalagens comuns.
E há as que ficam machucadas no correio.
De vez em quando, chega uma registrada.
São presentes valiosos.
Algumas trazem invólucros frágeis.
De outras, é quase impossível retirar a embalagem.
É fita durex que não acaba mais.
Mas... a embalagem não é o presente.
E tantas pessoas enganam-se confundindo a embalagem com o presente.
Por que será que alguns presentes são tão complicados de abrir?
Também VOCÊ, também EU, somos um presente para os outros.
VOCÊ para mim e EU para você.
E quando existem verdadeiros encontros com alguém, no diálogo, na abertura, na troca, deixamos de ser meras embalagens e passamos à categoria de reais PRESENTES.
Nos verdadeiros encontros, acontece coisa muito comovente e essencial.
Mutuamente, vamos nos desembrulhando, desempacotando, revelando o que há dentro de nós. Você já experimentou esta intensa alegria da vida? Alegria profunda que nasce dentro de nós, quando duas pessoas se encontram, se comunicam, virando presentes, uma para a outra?
A essência interior é o segredo para quem deseja tornar-se PRESENTE para as outras pessoas e não apenas embalagens.
A verdadeira alegria que a gente ente e não consegue descrever só nasce do Verdadeiro encontro com alguém.
(S. Sheider/ H. Hartimann)

Qual o seu diferencial?
Um homem foi chamado à praia para pintar um barco. Trouxe com ele tinta e pincéis, e começou a pintar o barco de um vermelho brilhante, como fora contratado para fazer.
Enquanto pintava, percebeu que a tinta estava passando pelo fundo do barco. Notou que havia um vazamento e decidiu concertá-lo. Quando terminou a pintura, recebeu o dinheiro e se foi.
No dia seguinte o proprietário do barco procurou o pintor e o presenteou com um belo cheque. O pintor ficou surpreso:
- O senhor já me pagou pela pintura do barco! – disse ele.
- Mas isso não é pelo trabalho da pintura. É por ter consertado o vazamento do barco.
- Foi um serviço tão pequeno que não quis cobrar. Certamente, não está me pagando uma quantia tão alta por algo tão insignificante!
- Meu caro amigo, você não compreendeu. Deixe-me contar-lhe o que aconteceu. Quando pedi a você que pintasse o barco, esqueci de mencionar o vazamento. Quando o barco secou a tinta, meus filhos o pegaram e saíram para uma pescaria. Eu não estava em casa naquele momento... Quando voltei e notei que haviam saído no barco, fiquei desesperado, pois me lembrei que o barco tinha um furo. Imagine meu alívio e alegria quando os vi retornando sãos e salvos. Então, examinei o barco e constatei que você o havia consertado. Percebe agora o que fez? Salvou a vida dos meus filhos! Não tenho dinheiro suficiente para pagar-lhe pela sua ‘pequena’ boa ação...
Não importa para quem, quando, de que maneira. Sempre que for possível, sempre que depender de você, e principalmente dentro de suas possibilidades, vá além. Este poderá ser o seu diferencial.

A vaquinha
Um mestre da sabedoria passeava por uma floresta com seu discípulo quando avistou ao longe um sítio de aparência pobre e resolveu fazer uma breve visita.
Durante o percurso, ele falou ao aprendiz sobre a importância das visitas e as oportunidades de aprendizado que temos também com as pessoas que mal conhecemos.
Chegando ao sítio, constatou a pobreza do lugar, sem calçamento, a casa de madeira, os moradores, um casal, três filhos vestidos com roupas rasgadas e sujas... Então, se aproximou do senhor ,aparentemente o pai da família, e perguntou: “Neste lugar não há sinais de comércio e de trabalho. Como o senhor e sua família sobrevivem aqui?”
Ao que o senhor respondeu:
- Meu amigo, nós temos uma vaquinha que nos dá vários litros de leite todos os dias. Uma parte desse produto nós vendemos ou trocamos na cidade vizinha por outros gêneros de alimentos e a outra parte, nós produzimos queijo, coalhada e outras coisas para o nosso consumo e assim vamos sobrevivendo.
O sábio agradeceu a informação, ficou contemplando o lugar por alguns minutos, despediu-se e foi embora. No meio do caminho, voltou ao seu fiel discípulo e ordenou: “Aprendiz, pegue a vaquinha, leve-a ao precipício ali na frente e empurre-a. Jogue-a lá embaixo!”
O jovem arregalou os olhos espantados e questionou o mestre sobre o fato da vaquinha ser o único meio de sobrevivência daquela família. Como percebeu o silêncio absoluto do mestre, foi cumprir a ordem. Assim, empurrou a vaquinha morro abaixo e a viu morrer.
Aquela cena ficou marcada na memória daquele jovem durante alguns anos. Num belo dia, ele resolveu largar tudo o que havia aprendido e voltar naquele lugar para contar àquela família o que aconteceu, pedir perdão e ajudá-los.
Assim fez. Quando se aproximava do local, avistou um sítio muito bonito, com árvores floridas, todo murado, com carro na garagem e algumas crianças brincando no jardim. Ficou triste e desesperado imaginando que aquela família tivera que vender o sítio para sobreviver. Então, apertou o passo e chegando lá, logo foi recebido por um caseiro muito simpático. Perguntou-lhe, então, sobre a família que ali morava há uns quatro anos. O caseiro respondeu:
- Continuam morando aqui!
Espantado ele entrou correndo na casa e viu que era mesmo a família que visitara antes com o mestre. Elogiou o local e perguntou ao senhor (o dono da vaquinha):
- Como o senhor melhorou este sítio e está tão bem de vida?
O senhor entusiasmado respondeu:
- Nós tínhamos uma vaquinha que caiu no precipício e morreu. Daí em diante, tivemos que fazer outras coisas e desenvolver habilidades que nem sabíamos que tínhamos... assim, alcançamos o sucesso que seus olhos vislumbram aqui.

PONTO DE REFLEXÃO:
Todos nós temos uma vaquinha que nos dá alguma coisa básica para nossa sobrevivência e convivência com a rotina. Descubra qual é a sua. Aproveite esse momento e empurre-a morro abaixo. Você poderá se surpreender com o potencial e a criatividade que traz dentro de si, e que nunca teve a oportunidade de desenvolver.

Uma lenda
Conta a lenda que na Idade Média um homem muito religioso foi injustamente acusado de ter assassinado uma mulher. Na verdade, o autor era uma pessoa influente no reino e por isso, desde o primeiro momento se procurou um ‘bode expiatório’ para acobertar o verdadeiro assassino.
O homem foi levado a julgamento, já temendo o resultado: A forca. Ele sabia que tudo iria ser feito para condená-lo e que teria poucas chances de sair fora.
O juiz, que também estava combinado para levar o pobre homem à morte, simulou um julgamento justo, simulando uma proposta ao acusado, que provasse sua inocência. Disse o juiz:
- “Sou de uma profunda religiosidade e por isso vou deixar sua sorte nas mãos do Senhor, vou escrever num pedaço de papel a palavra INOCENTE e no outro pedaço, a palavra CULPADO. Você sorteará um dos papéis e aquele que sair será o veredicto. O Senhor decidirá o seu destino”.
Sem que o acusado percebesse, o juiz preparou os dois papéis, mas em ambos escreveu CULPADO de maneira que, naquele instante, não existia nenhuma chance de o acusado se livrar. Não havia saída, não havia alternativa para o homem. O juiz, então, colocou os dois papéis na mesa e mandou o acusado sortear um.
O homem passou alguns segundos e, pressentindo a ‘vibração’ aproximou-se confiante da mesa, pegou um dos papéis e rapidamente colocou na boca e engoliu
Os presentes ao julgamento reagiram surpresos e indignados com a atitude do homem.
- “Mas o que você fez? E agora? Como vamos saber qual o seu veredicto?”
- “É muito fácil! Basta olhar o outro pedaço que sobrou e saberemos que acabei engolindo o contrário”.
Imediatamente o homem foi liberado.
Moral da história: Por mais difícil que seja a situação, ao deixe de acreditar até o último momento. Saiba que para qualquer problema sempre há uma saída. Não desista. Vá em frente apesar de tudo e todos. Creia que pode conseguir.

O lençol
Um casal, recém-casados, mudou-se para um bairro muito tranqüilo.
Na primeira manhã que passavam na casa, enquanto tomavam café, a mulher reparou que a vizinha pendurava lençóis no varal e comentou com o marido:
- “Que lençóis sujos ela está pendurando no varal! Está precisando de um sabão novo. Se eu tivesse intimidade, perguntaria se ela quer que eu a ensine a lavar roupas.”
O marido observou calado.
Três dias depois, também durante o café da manhã, a vizinha pendurou lençóis no varal e a mulher novamente comentou com o marido:
- “Nossa vizinha continua pendurando lençóis sujos! Se eu tivesse intimidade, perguntaria se ela quer que eu a ensine a lavar roupas.”
E assim, a cada três dias, a mulher repetia o seu discurso enquanto a vizinha pendurava os lençóis no varal.
Passado um mês, a mulher se surpreendeu ao ver os lençóis muito brancos sendo estendidos e, empolgada, foi dizer ao marido:
- “Veja, ela aprendeu a lavar as roupas. Será que a outra vizinha deu um sabão? Porque eu não fiz nada!”
O marido calmamente respondeu:
- “Não. Hoje eu levantei mais cedo e lavei as vidraças”.
E assim é. Tudo depende da janela através da qual observamos os fatos. Antes de criticar, verifique seus próprios defeitos e limitações.
Devemos olhar , antes de tudo, para a nossa própria casa, para dentro de nós mesmos. Só assim poderemos ter real noção do real valor de nossos amigos.
Lave a vidraça!
Abra a sua janela.

A loja de Deus
“Entrei e vi um anjo no balcão. Maravilhado disse:
- Santo anjo do Senhor, o que vendes?
Respondeu-me:
-Todos os dons de Deus.
- Custa muito?
- Não, é tudo de graça.
Contemplei a loja e vi jarros de vidro de fé, pacotes de esperança, caixinhas de salvação e sabedoria.
Tomei coragem e pedi:
- Por favor, quero muito amor de Deus, todo o perdão Dele, vidros de fé, bastante felicidade e salvação eterna para mim e para minha família.
Então o anjo do Senhor preparou um pequeno embrulho que cabia na minha mão.
- É possível, tudo aqui?
O anjo respondeu-me sorrindo:
- Meu querido irmão, na loja de Deus não vendemos frutos, apenas sementes. Plante a sua e seja feliz!”

Um santo no lugar errado
Era um sujeito que viveu amorosamente toda a sua vida. Quando morreu, todo mundo lhe falou para ir pro Céu, pois um homem bondoso como ele só poderia ir para o paraíso.
Ir para o Céu não era tão importante para aquele homem, mesmo assim ele foi até lá.
Naquela época, o Céu não havia passado ainda por um programa de qualidade total. A recepção não funcionava muito bem. A moça que o recebeu deu uma olhada rápida nas fichas em cima do balcão, mas como não viu o nome dele na lista, lhe orientou para ir ao Inferno.
E, no Inferno, ninguém exige crachá, nem convite; qualquer um que chega lá é convidado a entrar. O sujeito entrou e foi ficando.
Alguns dias depois, Lúcifer chega furioso às portas do Paraíso para tomar satisfação com São Pedro:
- Isso que você está fazendo é puro terrorismo!!!
Sem saber o motivo de tanta raiva, Pedro pergunta do que se trata.
O transtornado Lúcifer responde:
- Você mandou aquele sujeito para o inferno e ele está me desmoralizando! Chegou escutando todas as pessoas, olhando-as nos olhos, conversando com elas. Agora, está todo mundo dialogando, abraçando-se, beijando-se. O Inferno não é lugar para isso! Por favor, traga esse sujeito para cá!
Então fica a lembrança:
“Viva com tanto amor no coração, que quando, se por engano, você for para o inferno, o próprio demônio lhe trará de volta ao Paraíso”.

Corrida dos sapinhos
Era uma vez uma corrida de sapinhos.
Eles tinham que subir uma grande torre e, atrás havia uma multidão, muita gente que vibrava co eles.
Quando começou a competição, a multidão dizia:
- Não vão conseguir, não vão conseguir!
Os sapinhos iam desistindo uma a um, menos um deles que continuava subindo.
E a multidão continuava a aclamar:
- Você não vai conseguir, você não vai conseguir!
E o sapinho continuava a subir, tranqüilo, sem esforço.
Ao final da competição, todos os sapinhos desistiram, menos aquele.
Todos queriam saber o que aconteceu e, quando foram perguntar ao sapinho como ele conseguiu chegar até o fim, descobriram que ele era surdo.
Quando a gente quer fazer alguma coisa que precise de coragem, não devemos escutar aqueles que nos desestimulam.
Sejamos surdos para os apelos negativos.

Todos têm capacidades diferentes
Cada um de nós possui uma capacidade diferente, todos têm habilidades diferentes.
Todos são capacitados diferentemente fazendo com que suas vidas funcionem de formas diferentes.
Você pode usar uma cadeira de rodas e conseguir mover-se ou pode usar as mãos para fazer algo.
Algumas pessoas adoram dançar, outras preferem cantar.
Você pode precisar de um cão para ajudá-lo a caminhar ou usar sua boca ou pés para pintar e escrever poemas.
Há milhões de diferentes formas de ser.
Na verdade, todos nós vivemos independentemente.
Não vou ser ofendido por minhas limitações.
Mas por minhas possibilidades
Nós não podemos perceber as necessidades que estão à nossa volta.
A melhor capacidade é a responsabilidade.
Todos têm diferentes habilidades.
Todos são capacitados diferentemente, fazendo com que suas vidas funcionem de formas diferentes.
(Danny Deardoff)

10 dicas para viver com entusiasmo
1-    Afaste-se de pessoas e fatos negativos;
2-    Acredite nos seus ‘insights’ positivos;
3-    Não reclame;
4-    Cultive a alegria e o bom humor;
5-    Ilumine o ambiente de trabalho, de seu estudo, de sua casa;
6-    Seja alguém disposto a colaborar com os outros;
7-    Surpreenda as pessoas com ‘momentos mágicos’;
8-    Faça tudo com sentimento de perfeição;
9-    Ande bem vestido, limpo e perfumado;
10-  Aja prontamente. ‘Do It Now”. Faça agora!

Procura-se alguém
Que,
Sinta capaz de crescer
Esteja disposto a aprender continuamente
Se conheça bem e tenha clara identidade
Ame a vida, a natureza, respeite o corpo
Tenha senso de humor e mostre desprendimento das coisas transitórias
Saiba fazer sua própria leitura da realidade
Seja crítico de si mesmo e aceite as críticas que venham dos outros
Saiba se colocar no lugar do outro
Elimine de si os estereótipos e preconceitos
Aceite e valorize as pessoas
Busque a participação e provoque mudanças em seu ambiente
Assuma papéis que facilitem a vida de seu grupo
Defenda seus pontos de vista, mas entenda os pontos de vista dos demais
Mantenha aberta a sua mente para a diversidade que existe ao seu redor
Decida no momento oportuno e assuma os resultados de suas decisões
Se comunique de modo a ser entendido e esteja atento ao que os outros lhe comunicam
Veja o trabalho como fonte de satisfação pessoal e como forma de ser útil à sociedade
Sonhe alto e construa utopias, mas que tenha os pés fincados no chão
Exteriorize seus sentimentos e sua afetividade
Edifique sua vida em cima de valores reais e de maior amplitude
Desenvolva uma visão de conjunto vital e da sua integração pessoal no mundo
Acumule riquezas, muita riqueza interior de modo a transbordar para os outros.
Que,
Com tudo isso, consiga juntar grande poder pessoal que lhe permita transformar aquilo que precisa ser transformado.

Diferenças entre um vencedor e um perdedor
1. O vencedor comete erros e diz: “Eu estava errado”
O perdedor diz: “Não foi culpa minha”.
2. O vencedor dá créditos à sua boa sorte por ter vencido, mesmo quando não se tratou de sorte.
O perdedor dá créditos à sua falta de sorte por ter perdido.
3. O vencedor trabalha mais arduamente e tem mais tempo.
O perdedor está sempre ‘muito ocupado’, talvez evitando o fracasso.
4. O vencedor transpõe o problema.
O perdedor dá voltas ao redor do problema.
5. O vencedor desculpa-se por um erro ao repará-lo.
O perdedor pede desculpas, mas faz a mesma coisa em próxima ocasião.
6. O vencedor sabe porque lutar e quando transgredir.
O perdedor transgride quando não deveria e luta pelo que não vale a pena.
Todo dia é uma batalha de vida e é muito importante que estejamos lutando pelas coisas certas e não gastando tempo com assuntos acidentais.
7. O vencedor diz: “Sou bom, mas não tanto quanto deveria ser”.
O perdedor diz: “Bem, eu não sou tão ruim quanto um bocado de gente”.
8. O vencedor respeita o caminho que está seguindo.
O perdedor despreza aqueles que ainda não atingiram a posição que tem.
9. O vencedor é responsável por mais que seu trabalho.
O perdedor diz: “Eu apenas trabalho aqui”.
10. O vencedor diz: “Deve existir uma maneira melhor de se fazer isso”.
O perdedor diz: “Por que mudar? Esta é uma maneira pela qual isto sempre foi feito”.
11. O vencedor respeita aqueles que são superiores e tenta aprender com eles.
O perdedor ressente-se daqueles que lhe são superiores e tenta achar defeito neles.

Brincando de confraternização – Respeitando as diferenças
OBS: levar uma caixa de presente contendo doces diversos e realizar um sorteio inicial, após o qual segue o seguinte relato:
Parabéns! Você tem muita sorte. Foi premiado (a) com o presente que simboliza respeito, compreensão, confraternização e amizades feitas durante nossa convivência. Entretanto, esse presente não é seu. Olhe para seus colegas e, aquele que você considerar o mais organizado será o ganhador.
2.ORGANIZAÇÃO é algo de muito valor, mas você embora possua essa qualidade, também não vai ficar com o presente. Por gentileza, levante-se e entregue-o para a pessoa que você considera mais feliz.
3.A FELICIDADE não depende dos outros, mas de nós mesmos. Todavia, mesmo com essa carinha feliz, o presente irá para alguém que na sua opinião é muito meigo.
4.MEIGUICE não é comum nos dias de hoje. Você possui essa doce marca. Parabéns! Mas o presente ainda não será seu. Passe para alguém que você considere mito brincalhão.
5.BRINCALHÃO: é por ser assim que você está sendo escolhido. Infelizmente o presente também não é seu. Passe-o para alguém que você considere muito corajoso.
6.CORAGEM: você foi contemplado com este presente em virtude da coragem que vem demonstrado. Contudo, ele não vai pertencer-lhe. Por bondade, o entregue para quem você considere mais inteligente.
7.INTELIGENCIA é um dom de Deus. Saiba aproveitar essa dádiva. E por você ser tão inteligente, já deve ter percebido que também não vai ficar com o presente. Passe para a pessoas mais simpática do grupo.
8.SIMPATIA: para comemorar sua escolha, ofereça aos colegas um largo sorriso e faça-os esquecer as tristezas da vida. Mas mesmo com esse lindo sorriso, você não ficará com o presente. Escolha a pessoa mais calma.
9.CALMA: ter calma é fundamental para conseguir fazer o que queremos e seguir em frente. Agora, com muita calma, levante-se e entregue este presente para quem você acha que gosta mais de ajudar.
10.SOLIDARIEDADE: no mundo em que estamos, é sempre bom ter quem nos ajude. Mais importante ainda é querer ajudar sem esperar receber nada em troca. E você é assim agora seja solidário e entregue o presente a quem você considere mais tagarela.
11.TAGARELA: ser comunicativo é muito bom. Mas também é legal saber ouvir. Agora diga-nos um lindo verso e entregue o presente a pessoa que você considera mais tímido (a).
12.TIMIDEZ: ás vezes algumas situações nos deixam sem saber o que fazer e até com um pouquinho de vergonha. mas devemos sempre lembrar que somos especiais e que as situações devem ser enfrentadas com coragem. Agora, abra um lindo sorriso e sem timidez, leve este presente a pessoa que você considere mais bonita.
13.BELEZA: mostre toda a sua beleza desfilando para nós. Muito bom! Gostamos, mas lamentamos dizer que o presente não será seu. O entregue para quem você considerar mais ágil.
14.AGILIDADE: é muito bom ter essa qualidade. Precisamos ser rápidos e dinâmicos para fazer tantas coisas que precisam ser feitas. Então, mostre sua agilidade e leve o presente até a pessoa que você considera mais caprichosa.
15.CAPRICHO: tudo o que vamos fazer deve ser bem feito. Ter cuidado é essencial! Mas mesmo com essa qualidade, o presente também não será seu. O entregue a quem você considera, que, com seu olhar, transmite muita paz.
16.PAZ: o mundo clama por paz. E você possui essa riqueza. Com muita paz, abra o seu presente e partilhe com todo o grupo que tanto lhe admira.

Eventos

V Conferencia Latinoamericana de Promocíon de la Salud y Educacíon para La Salud
Local: Cidade de México - México D.F.
Data: 10 a 13 de abril de 2012
Informações e inscrições: orla.rcm@upr.edu ; http://www.promocion.salud.gob.mx/dgps/interior1/5ta_conferencia.html
IX Congresso da ALAPCO - Associação Latino-americana de Psicoterapias Cognitivas
Local: UERJ - Rio de Janeiro - RJ
Data: 12 a 14 de abril de 2012
Tema: "Terapias Cognitivas: Agregando Novos Saberes"Inscrição de trabalhos: até 30 de novembro de 2011
Informações e inscrições: info@alapco.com;
https://ssl476.locaweb.com.br/creacteve/eventos/reserva_pt.aspx?EventoID=95&lang=pt-br


IV Congresso da União Latinoamericana de Psicologia
Local: Montevideu - Uruguai
Data: 26 a 28 de abril de 2012
Tema: "Construindo a identidade latino-americana da Psicologia"
Informações e inscrições: ulapsi2012@gmail.com ; www.ulapsi.org.br/site/ulapsi.aspx

III Congresso Latino Americano de Análise Bioenergética
Local: São Paulo - SP
Data: 07 a 09 de junho de 2012.
Informações e inscrições: http://www.analisebioenergetica.com/site/index.php?central=conteudo&id=172&perfil=1&idEdicao=0

XVIII Congreso Internacional de Psicoterapia de Grupo y Procesos Grupales
Local: Centro de Convenciones Cartagena de Indias Julio Cesar Turbay Ayala - Cartagena, Colombia
Data: 16 a 21 de julho
Tema: "Entre Mundos y Culturas: Transformacion Social"
Informações e inscrições: http://www.iagpcongress.org/index.php?la=es

International Congress of Psychology
Local: Cape Town, South Africa
Data: 22 a 22 de Julho
Informações e inscrições:Tel.: +27 (11) 486 3322 Facsimile: +27 (11) 486 3266/77; info@icp2012.com; http://www.icp2012.com

120th Annual Convention of the American Psychological Association
Local: Orlando, Florida
Data: 2 a 5 de agosto
Informações e inscrições: http://www.apa.org/convention/index.aspx

3rd International Conference on Education and Educational Psychology
Local: Istanbul, Turkey
Data: 10 a 13 de outubro
Informações e inscrições: http://www.iceepsy.org/

XVI Congreso Latinoamericano de Sexología y Educación Sexual
Local: Medellín - Colombia: Hotel Nutibara - Calle 52 A # 50-46 Frente al Mudeo Antioquia
Data: 10 a 13 de outubro
Tema: "Sexualidad: Ciencia y Arte del Nuevo Milenio"
Informações e inscrições: Tel.: (57)(4) 265 4477 - 351 2624 ; gerencia@cepicolombia.com ; http://www.clases2012.com/clases2012

VII International Conference on the Dialogical Self
Local: Athens, Georgia, USA
Data: 25 a 28 de outubro
Informações e inscrições: bfecho@uga.edu ; http://www.coe.uga.edu/dialogicalself2012

Congresso Educador
Tema: Família, Sociedade e Escola: onde pretendemos chegar? Data: 16 a 19 de maio de 2012
Informações:http://www.futuroeventos.com.br/educar/congresso-educador/

III SIMPÓSIO NACIONAL DISCURSO, IDENTIDADE E SOCIEDADE
Data: 14, 15 e 16 de fevereiro
Local: Instituto de Estudos da Linguagem - Unicamp , SP
Informações: http://www.iel.unicamp.br/sidis/

I° CIFLE - Colóquio Internacional de Formação de professores de línguas estrangeiras: desafios da aprendizagem e do ensino
data: 16 e 17 de março
Local: UFRJ – Campus da Praia Vermelha
Informações: http://www.forproli.com.br/cifle/

II Simpósio Internacional do Núcleo Interdisciplinar de Estudos da Linguagem – II SINIEL
Data: 18 e 20 de abril
Local: Universidade Federal Rural de Pernambuco – UFRPE
Informações: http://www.niel-ufrpe.com.br/siniel.html

2º CIELLI – Colóquio Internacional de Estudos Linguísticos e Literários e 5º CELLI – Colóquio de Estudos Linguísticos e Literários
Data: 13, 14 e 15 de junho
Local: UEM – Universidade Estadual de Maringá
Informações: http://www.cielli.com.br/

18º Congresso de Leitura do Brasil (COLE)
Data: 16 a 20 de julho de 2012
Local: UNICAMP – Campinas, SP
Informações: http://alb.com.br/noticia/18%C2%BA-cole-congresso-leitura-0

XVI ENDIPE
Data: 23 a 26 de julho de 2012
Local: Campinas – SP
Informações: http://www.endipe2012.com.br/

IX ANPED SUL – Seminário de Pesquisa em Educação da Região Sul
Data: 29 de julho a 01 de agosto
Local: Universidade de Caxias do Sul
Informações: http://www.ucs.br/ucs/eventos/anped_sul_2012/apresentacao


Cursos em Psicologia e Educação - 2012

PÓS-GRADUAÇÃO EM PSICOLOGIA ANALÍTICA E RELIGIÃO OCIDENTAL E ORIENTAL
Local: ICHTHYS INSTITUTORUA FERNANDO CRETELLA, 84 - CURITIBA
Informações: FONE: 4133579895; ichthys@ichthysinstituto.com.br

PSICOSSOMÁTICA E PSICOONCOLOGIA A LINGUAGEM DO CORPO NO ADOECER
Local: CEPPS CENTRO DE ESTUDOS E PESQUISAS EM PSICOLOGIA E SAÚDEAV.
Período: 14 de janeiro de 2012
Informações: FONE: 1134768365; cepps@cepps.com.br

COMPLEMENTAÇÃO PARA ESPECIALIZAÇÃO EM PSICOLOGIA DO TRÂNSITO - INTENSIVO
Período: 14 a 27 de janeiro de 2012
Local: BELO HORIZONTE - MG
Inscrições: fone: 3125178750; 3125178799; mailto:bh@posgraduar.com.br

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO PSICOLOGIA JURÍDICA
Período: 16/1/2012 a 16/1/2014
Local: IPEBJ EDUCACIONAL,RIBEIRÃO PRETO-SP)Informações:FONE: 1636241724; ipebj@ipebj.com.br Para mais informações, clique aqui e acesse o site.

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ARTETERAPIA
Período: 28/1/2012 a 7/7/2012
Local: INSTITUTO BAURUENSE DE PSICODRAMA
Informações: Fone: 1432243042; mailto:ibaponline@ig.com.br

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM PSICODRAMA
Período:28/1/2012 a 6/10/2013
Local: INSTITUTO BAURUENSE DE PSICODRAMA Informações:FONE: 1432243042 mailto:ibaponline@ig.com.br

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM TERAPIA DE CASAIS E FAMÍLIAS
Período: 28/1/2012 a 5/10/2013
Local: INSTITUTO BAURUENSE DE PSICODRAMA Informações: FONE: 1432243042; mailto:ibaponline@ig.com.br

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM PSICOLOGIA EM ÁREA ESPECÍFICA NA SAÚDE MENTAL

Período:1/2/2012 a 31/1/2013
Local:IRMANDADE DA SANTA CASA DE MISERICÓRDIA DE SÃO PAULO
Informações: FONE: 1121767980: mailto:cepsicol@santacasasp.org.br

PÓS-GRADUAÇÃO (LATO SENSU) EM PSICOLOGIA HOSPITALAR
Período: 1/2/2012 a 1/4/2013
Local:HOSPITAL SANTA PAULA - VILA OLÍMPIA - SÃO PAULO
Informações: FONE
: 1155358474 1124763371; mailto:contatos@unisaopaulo.com.br

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM PSICOLOGIA EM ÁREA ESPECÍFICA NO HOSPITAL GERAL
Período:1/2/2012 a 31/1/2013
Local:IRMANDADE DA SANTA CASA DE MISERICÓRDIA DE SÃO PAULO
Informações: FONE: 1121767980;mailto:cepsicol@santacasasp.org.br

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM PSICOLOGIA NA SAÚDE MENTAL
Período: 1/2/2012 a 31/1/2013
Local:IRMANDADE DA SANTA CASA DE MISERICÓRDIA DE SÃO PAULO
Informações: FONE: 1121767980; mailto:cepsicol@santacasasp.org.br

FORMAÇÃO EM TERAPIA PSICOCORPORAL MORFOANALITICA
Período: 2/2/2012 a 2/2/2015
Local:RIBEIRÃO PRETO-SPRECANTO FELIZ - RECREIO INTERNACIONAL
Informações: FONE: 1636212314 1138623912 mailto:marcia.lavaqui@hotmail.com

CURSO LIVRE DE FORMAÇÃO EM PSICANÁLISE
Período:2/2/2012 a 13/12/2012
Local:SOCIEDADE PAULISTA DE PSICANÁLISE;
VILA MARIANA - SÃO PAULO
Informações: FONE: 1155396799; mailto:sppsic4@terra.com.br

PÓS-GRADUAÇÃO EM GERIATRIA E GERONTOLOGIA - TEÓRICO E PRÁTICO
Período: 6/2/2012 a 4/2/2013
Local:CEPPS CENTRO DE ESTUDOS E PESQUISAS EM PSICOLOGIA E SAÚDE
Informações: FONE: 1134768365 mailto:cepps@cepps.com.br

PÓS-GRADUAÇÃO ESPECIALIZAÇÃO EM PSICOLOGIA HOSPITALAR E DA SAÚDE
Período: 8/2/2012 a 8/2/2014
Local:CEPPS CENTRO DE ESTUDOS E PESQUISAS EM PSICOLOGIA E SAÚDE
Informações: FONE: 1134768365; imailto:info@cepps.com.br

III CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM DEPENDÊNCIA QUÍMICA DO GREA - HCFMUSP
Perído: 10/2/2012 a 9/3/2013
Local:INSTITUTO DE PSIQUIATRIA DO HOSPITAL DAS CLÍNICAS
Informações: FONE: 1130696960; mailto:grea@usp.br

III CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM DEPENDÊNCIA QUÍMICA
Perído: 10/2/2012 a 9/3/2013
Local:INSTITUTO DE PSIQUIATRIA - HC FMUSPRUA
Informações: FONE: 1126617891 1126616960; mailto:grea@usp.br

CURSO: O DESENVOLVIMENTO EMOCIONAL DO INDIVÍDUO (WINNICOTT)
Perído:11/2/2012 a 9/6/2012
Local:NEPA-NÚCLEO DE ESTUDOS PSICANALÍTICOS DE ARAÇATUBA
Informações: FONE: 1836253881;mailto:nepa@nepa.com.br

A TÉCNICA NA PSICANÁLISE DE CRIANÇAS
Perído:11/2/2012 16/6/2012
Local:NEPA-NÚCLEO DE ESTUDOS PSICANALÍTICOS DE ARAÇATUBA
Informações: FONE: 1836253881 ; mailto:nepa@nepa.com.br

PÓS-GRADUAÇÃO (LATO SENSU) EM PSICOPATOLOGIA E DEPENDÊNCIA QUÍMICA
Perído: 11/2/2012 a 21/7/2013
Local:AUDITORIO DO HOTEL MERAKAV. - SÃO PAULO
Informações: FONE: 1155358474; 1124763371; mailto:contatos@unisaopaulo.com.br

XII ESPECIALIZAÇÃO EM PSICOLOGIA HOSPITALAR E DA SAÚDE - TEÓRICO E PRÁTICO
Perído: 11/2/2012 a 8/2/2014
Local:CEPPS CENTRO DE ESTUDOS E PESQUISAS EM PSICOLOGIA E SAÚDE
Informações: FONE: 1134768365; mailto:info@cepps.com.br

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM PSICOLOGIA HOSPITALAR
Perído:18/2/2012 a 25/2/2012
Local:HOSPITAL ISRAELITA ALBERT EINSTEIN - SÃO PAULO
Informações: FONE: 1121511233; mailto:psicologia@einstein.br

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM CIÊNCIAS FORENSES
Perído:24/2/2012 a 24/2/2014
Local:IPEBJ EDUCACIONAL,RIBEIRÃO PRETO-SP
Informações:FONE: 1636241724; mailto:ipebj@ipebj.com.br

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM CRIMINOLOGIA
Período:24/2/2012 a 24/2/2014
Local:IPEBJ EDUCACIONAL, RIBEIRÃO PRETO-SP
Informações: FONE: 16362417; ipebj@ipebj.com.br

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM TEORIA E CLÍNICA PSICANALÍTICA "DE FREUD A LACAN E WINNICOTT'
Período:1/3/2012 a 5/12/2013
Local:CENACES CENTRO NACIONAL DE CURSOS DE ESPECIALIZAÇÃO
Informações: FONE: 1130829800; 1130829544; cenaces@cenaces.com.br

RESIDÊNCIA MULTIPROFISSIONAL EM ONCOLOGIA PEDIÁTRICA UNIFESP
Período: 1/3/2012 a 1/3/2014
Local:UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO
Informações: FONE: 1155764717; coremu@unifesp.br

IV CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM PSICOLOGIA HOSPITALAR E DEMAIS INSTITUIÇÕES DE SAÚDE
Período: 5/3/2012 a 5/4/2013
Local:HOSPITAL DO CORAÇÃO - SÃO PAULO
Informações:FONE: 1130536611; esppsico@hcor.com.br

X CURSO DE EXTENSÃO EM PSICOLOGIA HOSPITALAR
Período: 5/3/2012 a 30/3/2013
Local:HOSPITAL DO CORAÇÃO - SÃO PAULO
Informações: SFONE: 1130536611; esppsico@hcor.com.br

CURSO DE FORMAÇÃO EM GESTALT-TERAPIA
FORMATO SEMANAL
Período: 6/3/2012 a 30/4/2014
Local: INSTITUTO GESTALT DE SÃO PAULO Informações:FONE: 1138428939; igsp@gestaltsp.com.br

CURSO DE FORMAÇÃO EM GESTALT-TERAPIA
Período:6/3/2012 a 30/3/2014
Local:INSTITUTO GESTALT DE SÃO PAULO
Informações:FONE: 1138428939; 1138491983; igsp@gestaltsp.com.br

CURSO: ABORDAGEM PSICANALÍTICA DOS TRANSTORNOS PSICOSSOMÁTICOS
Período:17/3/2012 a 16/6/2012
Local:NEPA-NÚCLEO DE ESTUDOS PSICANALÍTICOS DE ARAÇATUBA
Informações:FONE: 1836253881; nepa@nepa.com.br

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM PSICOLOGIA NA REDE BÁSICA DE ATENÇÃO À SAÚDE
Período: 20/3/2012 a 20/5/2013
Local: FACULDADE DE CIÊNCIAS MÉDICAS DA SANTA CASA DE SÃO PAULO
Informações:FONE: 1133677888; pos.graduacao@fcmscsp.edu.br

CURSO DE FORMAÇÃO EM GESTALT-TERAPIA COM CRIANÇAS
Local:INSTITUTO GESTALT DE SÃO PAULO
Informações: 1138428939; 1138491983; igsp@gestaltsp.com.br

CURSO DE FORMAÇÃO EM PSICANÁLISE
Período:27/3/2012 a 2/12/2014
Local: CENTRO DE ESTUDOS PSICANALÍTICOS
Informações: FONE: 1138642330; 1138650017; cep@centropsicanalise.com.br

Legislações

- Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996 (LDB): estabele as diretrizes e bases da educação no Brasil.



- Lei Federal nº 8.069, de 13 de julho de 1990 (ECA - Estatuto da Criança e do Adolescente): dispõe sobre a proteção integral prioritária à criança e ao adolescente.



- Lei nº 10.098/94, de 23 de março de 1994: Estabelece as normas gerais e os critérios básicos para a promoção da acessibilidade das pessoas portadoras de deficiência ou com mobilidade reduzida, e dá outras providências.



- Lei nº 10.436/02, de 24 de abril de 2002: Dispõe sobre a Língua Brasileira de Sinais (Libras) e dá outras providências.



- Lei nº 7.853/89, de 24 de outubro de 1989: CORDE - Estabelece o apoio às pessoas portadoras de deficiência.



- Lei Nº 8.859/94: Modifica dispositivos da Lei nº 6.494, de 7 de dezembro de 1977, estendendo aos alunos de Ensino Especial o direito à participação em atividades de estágio.



- Decreto Nº 319/91, de 23 de agosto de 1991: dispõe sobre a integração dos alunos com necessidades especiais nas escolas regulares.



- Decreto Nº 186/08, de 24 de dezembro de 2008: Aprova o texto da Convenção sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência e de seu Protocolo Facultativo, assinados em Nova Iorque, em 30 de março de 2007.



- Decreto nº 6.949/09, de 25 de agosto de 2009: Promulga a Convenção Internacional sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência e seu Protocolo Facultativo, assinados em Nova Iorque, em 30 de março de 2007.



- Decreto Nº 6.094/07, de 24 de abril de 2007: Dispõe sobre a implementação do Plano de Metas Compromisso Todos pela Educação.



- Decreto Nº 6.215/07, de 26 de setembro de 2007: institui o Comitê Gestor de Políticas de Inclusão das Pessoas com Deficiência – CGPD.



- Decreto Nº 6.214/07, de 26 de setembro de 2007: Regulamenta o benefício de prestação continuada da assistência social devido à pessoa com deficiência.



- Decreto Nº 6.571/08, de 17 de setembro de 2008: Dispõe sobre o atendimento educacional especializado.



- Decreto nº 5.626/05, de 22 de dezembro de 2005: Regulamenta a Lei 10.436 que dispõe sobre a Língua Brasileira de Sinais - LIBRAS.



- Decreto nº 2.208/97, de 17 de abril de 1997: Regulamenta Lei 9.394 que estabelece as Diretrizes e Bases da Educação Nacional.



- Decreto nº 3.298/99, de 20 de dezembro de 1999: Regulamenta a Lei no 7.853, de 24 de outubro de 1989. Dispõe sobre a Política Nacional para a Integração da Pessoa Portadora de Deficiência, consolida as normas de proteção, e dá outras providências.



- Decreto nº 914/93, de 06 de setembro de 1993: estabelece a Política Nacional para a Integração da Pessoa Portadora de Deficiência.



- Decreto nº 2.264/97, de 27 de junho de 1997: Regulamenta a Lei nº 9.424/96, que dispõe sobre o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental e de Valorização do Magistério.



- Decreto nº 3.076/99, 01 de junho de 1999: Cria o CONADE (Conselho Nacional dos Direitos da Pessoa Portadora de Deficiência).



- Decreto nº 3.691/00, de 19 de dezembro de 2000: Regulamenta a Lei nº 8.899/96 que concede Passe Livre às Pessoas Portadoras de Deficiência.



- Decreto nº 3.952/01, de 04 de outubro de 2001: dispõe sobre o Conselho Nacional de Combate à Discriminação.



- Decreto nº 5.296/04: Regulamenta as Leis n° 10.048 e 10.098 com ênfase na Promoção de Acessibilidade.



- Decreto nº 3.956/01, de 08 de outubro de 2001: Promulga a Convenção Interamericana para a Eliminação de Todas as Formas de Discriminação contra as Pessoas Portadoras de Deficiência.



- Resolução CNE/CEB Nº 2, de11 de setembro de 2001: institui as diretrizes nacionais para a educação especial na educação básica.



- Resolução CEDF nº 1/2005, 02 de agosto de 2005: estabelece normas para o Sistema de Ensino do Distrito Federal, em observância às disposições da Lei nº 9.394, de 20 dedezembro de 1996 - Diretrizes e Bases da Educação Nacional.



- Portaria nº 976/06, 05 de maio de 2006:estabelece os critérios de acessibilidade aos eventos do MEC.



- Portaria nº 1.793/94, de dezembro de 1994: Dispõe sobre a necessidade de complementar os currículos de formação de docentes e outros profissionais que interagem com portadores de necessidades especiais e dá outras providências.



- Portaria nº 3.284/03, de o7 de novembro de 2003: Dispõe sobre requisitos de acessibilidade de pessoas portadoras de deficiências, para instruir os processos de autorização e de reconhecimento de cursos, e de credenciamento de instituições.



–Portaria nº 319/99, de 26 de fevereiro de 1999: Institui no Ministério da Educação, vinculada à Secretaria de Educação Especial/SEESP a Comissão Brasileira do Braille, de caráter permanente



- Portaria nº 554/00, de 26 de abril de 2000: Aprova o Regulamento Interno da Comissão Brasileira do Braille.



- Portaria nº 8/01, de 23 de janeiro de 2001: estabelece sobre a necessidade de rever, atualizar e consolidar os procedimentos operacionais adotados pelas unidades de recursos humanos para a aceitação, como estagiários, de alunos regularmente matriculados e que venham freqüentando, efetivamente, cursos de educação superior, de

ensino médio, de educação profissional de nível médio ou de educação especial, vinculados à estrutura do ensino público e particular.



- Estratégia de Matrícula: documento anualmente elaborado pela SUBIP - Subsecretaria de Planejamento e Inspeção de Ensino, para normatizar o processo de matrícula na Rede Pública de Ensino do DF, para o ano letivo subseqüente, de acordo com o decreto no.28.007/2007, em conformidade com o artigo 104, parágrafo único, da resolução no. 01/2005-CEDF e o Regimento Interno da SEDF (SEEDF).



- Regimento Interno Escolar: instrumento que regulamenta a organização didático-administrativa das Instituições Educacionais da Rede Pública de Ensino do DF, nos termos da legislação pertinente. Aqui encontram-se informações sobre os diferentes tipos de Instituições de Ensino de acordo com seu atendimento e sua estrutura organizacional, pedagógica e administrativa (SEEDF).



- Convenção ONU Sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência 2007.



- Carta para o Terceiro Milênio, de 09 de setembro de 2009: pelo reconhecimento dos direitos humanos de qualquer cidadão.



- Declaração de Salamanca, de 1994: estabelece os Princípios , Política e Prática em Educação Especial



- Convenção da Guatemala, de 28 de maio de 1999: prevê a eliminação de todas as formas de discriminação contra pessoas com deficiência e o favorecimento da sua integração na sociedade, define a discriminação e dá outras providências.



- Declaração dos Direitos das Pessoas Deficientes: propõe o desenvolvimeto de ação conjunta e separada, em cooperação com a Organização,para promover padrões mais altos de vida, pleno emprego e condições dedesenvolvimento e progresso econômico e social de pessoas com defiência.



- Declaração Internacional de Montreal sobre Inclusão, de juho de 2001: constitui a Declaração mais recente sobre INCLUSÃO, obtida em importante Congresso. Internacional, realizado em Montreal, Quebec.